Home / Especiais / Contos e histórias / A viagem do Maracujá ao Reino das Águas Brilhantes – Histórias de Comer

A viagem do Maracujá ao Reino das Águas Brilhantes – Histórias de Comer

Maracujá era um menino muito esperto que gostava bastante de ler livros. E também gostava de ir para o sítio de sua avó pegar frutas nas árvores, tomar banho de rio e brincar com o Saci que lá morava.

Uma vez, lá no sítio, foi deitar na sombra de uma árvore perto do lago. Tudo isso para ler sossegado o seu maravilhoso livro de Monteiro Lobato, seu escritor favorito. Mas aquela sombra estava tão boa e fresquinha que acabou dormindo.

E de repente começou a sentir alguma coisa mexendo em seu nariz, quando abriu os olhos viu um Peixinho vestido de casaco azul e levou um susto. Como poderia! E antes de Maracujá conseguir se levantar, o Peixinho foi logo falando:

– Neste lago existe o Reino das Águas Brilhantes, e nossa Princesa Escamada gostaria de lhe conhecer.

Bem rápido, depois de uma mágica do Peixinho (e só depois dessa mágica!), o Maracujá já estava nadando no fundo do lago para encontrar o Reino das Águas Brilhantes. No caminho pode ver vários corais e plantas coloridas.

Também passou pelo Velho Caranguejo que desejou boas-vindas. Mais à frente, pode ver várias Lagostas cantando para Madame Carpa dançar.

Depois, ainda brincou um pouco com um Polvo de paletó e seus filhinhos. O Reino das Águas Brilhantes era uma festa encantada!

Quando chegou ao castelo, Maracujá foi recebido pelo Mestre Camarão que o levou até a sala da Princesa Escamada. Ela usava um lindo vestido de pérolas, e disse:

– Muito prazer em lhe conhecer, Maracujá, como vai? Gostou de meu Reino?

– Estou muito bem, Princesa Escamada, e achei o seu Reino das Águas Brilhantes muito lindo e alegre.

– Pois bem, eu já lhe conheço há muito tempo, pois sempre quando você vem ao lago do sítio eu posso lhe ver. E já que gostou do meu Reino, quero saber se gostaria de ficar para o baile de hoje.

HdC a historia do maracuja no reino das aguas brilhantesMaracujá disse que gostaria muito, mas que não tinha uma roupa bonita para festa. Diante disso, a Princesa Escamada mandou chamar a Aranha Costureira e ordenou que ela fizesse, bem rápido, uma linda roupa para seu novo amigo.

Então, a Aranha chamou suas filhas e juntas elas fizeram a roupa mais bonita que Maracujá já tinha vestido.

E quando tudo estava pronto, a banda das Ostras começou a tocar uma música e o baile começou. E estava ótimo!

Conchas abriam e fechavam conforme a música. O Velho Caranguejo dançava com a Lula, enquanto o Siri namorava a Estrela do mar. A Princesa Escamada também dançava bastante com seu convidado, o Maracujá. E todos estavam adorando aquele baile.

Até que depois de muito tempo, o Mestre Camarão disse que a mágica já iria acabar e o Maracujá precisaria ir embora, pois ele não era do Reino das Águas Brilhantes. E não poderia viver no fundo do lago.

Foi aí que chegaram vários Cavalos-marinhos, que levaram Maracujá até lá em cima, e ele pode sair do lago e deitar novamente embaixo daquela árvore.

Quando abriu os olhos e viu seu livro preferido, percebeu que estava dormindo todo aquele tempo. Então, tudo tinha sido um sonho!

Na verdade, parecia que ele estava sempre ali, dormindo debaixo da árvore. Mas uma coisa nosso amigo Maracujá não entendeu.

Pois logo depois, quando encontrou sua avó, ela perguntou se ele tinha entrado no lago e ficado muito tempo dentro da água. E ele respondeu:

– Estava dormindo embaixo da árvore, Vovó. Mas sonhei que tinha ido até o fundo do lago, conhecer o Reino das Águas Brilhantes e a Princesa Escamada.

Mas sua avó disse que não era possível ele ter dormido durante esse tempo, pois estava todo enrugado. Do mesmo jeito quando a gente fica dentro da água por muito tempo.

Foi isso que Maracujá não soube explicar: será que tudo havia sido só um sonho ou, de verdade, ele teria ido visitar o Reino das Águas Brilhantes?

E agora, quem vai saber?

* Para ler mais histórias ou conhecer o autor: www.historiasdecomer.com.br
** Proibida a reprodução total ou parcial dos textos para fins comerciais.
Historia de comer

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

HdC a laranja cientista

A Laranja Cientista – Histórias de Comer

Naquele laboratório havia muitas luzinhas que piscavam, grandes computadores e vários botões para apertar. E …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.