Home / Papai / Comportamento / Como aumentar o vínculo entre pai e filho

Como aumentar o vínculo entre pai e filho

pai e filho (570x428)Por mais envolvido que o pai seja durante toda a gestação, não tem como negar que o laço entre mãe e filho pode ser notado desde o primeiro minuto de vida do bebê, afinal foram 9 meses de contato 24 horas por dia e essa ligação não se rompe com o cordão umbilical, e a mamãe ainda será a personagem principal para o bebê durante os primeiros meses de vida e com momentos a dois exclusivos durante a amamentação.

O papai não precisa e nem deve competir com esse laço entre mãe e filho, porém é essencial que ele crie o seu próprio laço com o bebê. Comprovadamente este laço começa a se formar ainda na barriga da mamãe quando o papai interage, participa, acaricia e está por perto, porém é após o nascimento que o vínculo se fortalece. Confira nossas dicas de como aumentar o vínculo entre pai e filho e torne os seus momentos com seus pequenos ainda mais especiais.

Como aumentar o vínculo entre pai e filho

Ser presente e participar

Pode parecer um desafio trabalhar o dia todo e ainda estar presente na vida do seu filho, mas não é tão difícil assim quando você troca quantidade por qualidade. Quando estiver com seu filho ou filha, se dedique 100% nem que seja só por 10 minutos. Desligue a televisão (a não ser que queiram assistir algum desenho ou jogo juntos), esqueça o celular e seja somente pai. Brinque de carrinho, boneca, de rolar pelo chão, de avião, de fantasia, de super herói ou príncipe encantado.

Não tenha medo de não saber fazer

Realmente não existe nenhum curso, livro ou vídeo que ensine a ser pai – acredite, também não existe nenhum para mãe – o único segredo é praticar. Trocar as primeiras fraldas pode ser um desafio tremendo, mas logo você fará em um piscar de olhos. O mesmo vale para fazer dormir, dar banho, trocar de roupa (que fica mais fácil a cada dia porque a criança também aprende a ajudar), prender o cinto da cadeirinha do carro e por aí vai.

Dar banho no bebê:

Dar banho no bebê é uma delícia e esse momento pode virar o seu momento especial com seus filhos desde os primeiros dias de vida. Não precisa ter medo de dar banho, clique aqui para ver o vídeo e aprender a dar banho no bebe menino ou menina. Além de aliviar a mamãe, que poderá tomar banho dela tranquilamente, nesse momento exclusivo do papai e bebê você pode conversar sobre o seu dia, cantar, contar histórias e dançar. Depois do banho nada melhor do que uma massagem relaxante antes de colocar as roupinhas. Tudo bem que nos primeiros dias ele não entenderá muito bem o que você está dizendo, mas já começará a se acalmar e encantar com sua voz, toque e cheiro.

Tomar banho juntos:

Essa dica não vale para bebês de colo porque há risco de queda especialmente quando água e sabão estão juntos nessa atividade. mas para os grandinhos que já ficam em pé, tomar banho com o papai é pura diversão. Para ficar mais seguro utilize tapetes antiderrapantes no chuveiro. Brinquedinhos próprios para banho tornam o momento ainda mais divertido e o seu filho pode brincar a vontade enquanto o papai é quem está embaixo do chuveiro.

Bater papo:

Não importa a idade do seu filho ou filha, ouvir sua voz e ter a sua atenção será sempre especial. O assunto pode ser o que você está vendo na rua enquanto passeia, sobre o seu time de futebol favorito, uma travessura de quando você era criança e até mesmo vocalizar palavras engraçadas para ganhar sorrisos e até gargalhadas do filhote.

Passear:

Por falar em conversar sobre o que você está vendo na rua enquanto passeia, essa é outra dica. Não importa se você vai passear com o carrinho, com a criança no colo ou de mãos dadas, ter esses momentos com a criança fortalecem o vínculo e a segurança. Vale passear na rua, pracinha, parque, shopping, condomínio e até pelos cômodos de casa.

Brinque sem medo

jogando bebe pra cima
Jogando o bebê para cima – Humor

Naturalmente as brincadeiras dos papais são bem diferentes das brincadeiras das mamães. Os papais curtem mais fazer a criança de aviãozinho, levantar, correr, fazer cócegas e outras modalidades mais agitadas que muitas vezes assustam quem está presenciando. Papai, não é proibido brincar dessas formas, se a criança estiver curtindo é mais uma forma de interação entre vocês, só basta ter cuidado para não machucar e lembrar que o corpo da criança é frágil, então nada de arremessar a 2 metros de altura, ok?

*clique na imagem para vê-la ampliada.

Participação na escola:

As escolinhas promovem eventos como dia dos pais, feiras e exposições das atividades das crianças, reunião de pais entre muitos outros. A sua participação, além de trazer para você outros aspectos do seu filho quando não está na sua presença como por exemplo como ele se comporta com os colegas e aproveitamento nas aulas, também lhe auxiliarão a agir para ajudar e estimular seu filhote. Benefício para a criança que terá uma orientação mais direcionada e de quem a ama e para você que terá mais um elo de confiança com o seu filho.

Estar presente nas consultas médicas:

Estar presente nos momentos de alegria é fantástico, mas você também precisa estar presente, pelo menos sempre que possível, nas horas em que seu filho pode apresentar medo e insegurança, afinal nos primeiros anos pediatra significa picadinhas para tomar vacina e uma pessoa que fica mexendo em sua boca, orelha, nariz e corpo. Sua presença para acalmar a criança e mostrar que está tudo bem fortalecerá o vínculo entre vocês.

Seja persistente mesmo com palpites:

Muitas mamães, mesmo sem perceber, se sentem inseguras quando o papai se envolve na tarefa de cuidar dos filhos, chegam até a pensar que os filhos não gostarão mais dela ou mesmo que só elas sabem cuidar dos pequenos. Converse sempre com a mamãe, mostre que o posto dela jamais será tomado, ela será sempre mãe e você o pai. Se ela achar que você não saber fazer direito não brigue, apenas explique que você quer aprender e está se dedicando para fazer cada dia melhor.

Seja atencioso na hora das mamadas:

Na hora da amamentação a mulher sente uma sede quase que incontrolável. Fique atento e, ao notar que a mamãe está amamentando o seu bebê, leve para ela um copo d’água. Esta atitude, além de ser um cuidado com a mamãe, também é uma demonstração de que você se preocupa com o bem estar de toda a sua família.
Se o bebê já toma mamadeira, assuma alguns horários para você dar a mamadeira, assim você terá momentos especiais com o bebê e a mamãe poderá relaxar um pouco mais.

Agora que você já sabe como aumentar o vínculo entre pai e filho depende, mãos à obra!

Você também pode gostar de ler:

Ser pai
Só para os homens: O sexo após o nascimento dos filhos
Pai de família – a importância da participação do pai na educação dos filhos
Síndrome da Alienação Parental – SAP

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

Malu-Moletom-e-o-Gigante

Campanha do agasalho 2016: O que você vai fazer com as roupas que não servem mais para seus filhos?

A campanha do agasalho 2016 apresenta a Malu Moletom, conheça essa história dessa menina e, na sequência, tenho uma proposta para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.