Home / Filhos / Educação e comportamento / Disseram que meu filho é uma peste…

Disseram que meu filho é uma peste…

Me pegou de surpresa… nunca haviam dito que meu filho é uma peste, ao contrario.
– Seu filho é lindo… Ele é muito tranqüilo… Ele é um fofo (isso me soa meio gay, mas… coisa de mulheres…)… Ele é muito esperto… Ele é muito gentil…
Ofenderem meu filho foi coisa nova para mim e me alfinetou no ego, mas… ao mesmo tempo, me fez refletir um pouco: quem disse, disse porque meu filho é mesmo uma peste e eu nunca reparei ou essa pessoa tem problemas com crianças? Eu devo me ofender e criticar essa pessoa ou usarei isso como ponto de avaliação?

Pois bem… eu fui buscar, no comportamento do meu filho e no de outras crianças, um comparativo.
Aquilo que eu não gosto nas outras crianças… o comportamento inadequado delas, meu filho tem e eu não reparei?

Não gosto de crianças mau educadas. Dessas que se jogam no chão e esperneiam…. meu filho não faz isso. Não gosto de crianças que desobedecem ordens dos pais deliberadamente… meu filho não faz isso. Crianças que quando não querem algo (uma comida, uma roupa…), pegam e jogam longe… meu filho não faz isso. Não gosto de crianças que xingam ou ofendem os pais… meu filho não faz isso.
menino rindo (379x570)Eu gosto de criança que ri, mesmo que em risadas histéricas… isso meu filho faz e bastante. Gosto de crianças que são carinhosas com seus pais… isso meu filho é e muito; ou que pelo menos, crianças que não são “grossas” com os outros, saibam ser gentis… isso meu filho também é. Gosto de criança que entenda limites e que não tente quebrá-los toda hora (“mãe/pai… posso fazer isso? Não. Agora posso? Não. Mas eu quero….” isso não gosto também)… meu filho me respeita e aos limites que eu crio, imponho.
Eu não sei se repararam, mas no fundo, como sempre mostra a Super Nanny, esses problemas são criados pelos pais que são fracos e não disciplinam seus filhos, e por isso eu me preocupei, pois sei que isso refletiria o nível de pai que eu sou.

O tipo de disciplina que é dado por um pai ou uma mãe é o reflexo do comportamento de uma criança. Claro que há sim crianças com temperamento forte, mas… mesmo essas podem ser disciplinadas. Eu falei disciplinadas, não tolidas, castradas ou podadas.

Uso sim o meu ponto de vista para poder compará-lo, mesmo sabendo que é uma visão parcial do assunto, mas tantos já falaram bem dele que eu não posso estar tão errado assim.

Não, não fiquei bravo com a pessoa que disse que meu filho é uma peste, pois não importou se a intenção era ou não ofender a mim ou a meu filho, meu filho não é uma peste.

Ele é alegre, adora rir, brincar, pular, chutar uma bola (ou qualquer outra coisa que o pé possa chutar… copo, saco plástico, isopor…), correr, descobrir o mundo, abraços, beijos, carinho… é um menino que me obedece (claro que tem seus momentos, mas o corrijo e ele entende), divertido, amável, risonho… meu pequeno anjinho.
É meio cagão… tem medo de um monte de coisas; é levado sim, eu que não fique de olho para ver se ele não sobe onde não deve, ou meta o dedinho onde não deva, mas… se eu disser que não, ele se esforça para obedecer. E se esforça mesmo.

Se meu filho é uma peste afinal? Não, acho que a pessoa foi infeliz na escolha das palavras ou realmente não entende ou não gosta de crianças.
Não importa… me fez refletir sobre meu filho e conclui que ele é sim, um menino muito especial.
=]

Sobre Lizandro Crus Chagas

Acima de ser um professor, de ser carioca, de ser suburbano, de ser flamenguista, de ser solteiro, de ser geógrafo... eu sou pai. Pai do garoto mais lindo do mundo (qual pai que não mente sobre seu filho?), e também sou pai de um monstro peludo de 40 kg, um labrador chamado Guimba. Professor de Geografia a mais de uma década para os mais variados segmentos, carioca convicto, Flamengo de coração... E é isso. Sou o Pai Solteiro =]

Veja também

soluco-do-bebe

Soluço do bebê: é normal soluçar todos os dias? Como parar?

Entenda o que causa o soluço do bebê, como evitá-los, como parar com os soluços e quando o soluço é um sinal de alerta e deve ser investigado pelo médico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.