Home / Papai / Saúde / Infertilidade / Hábitos que prejudicam a fertilidade do homem

Hábitos que prejudicam a fertilidade do homem

Conforme a Organização Mundial da Saúde o homem fértil possui uma concentração de esperma de pelo menos 20 milhões/ml e metade desse total com mobilidade para chegar até o óvulo. Alguns homens diminuem sua fertilidade quando deixam de cuidar da saúde, além de manterem alguns vícios e maus hábitos que fazem com que, além da concentração espermática, também afetam a qualidade dos espermatozoides.

Ao contrário da crença popular que o homem pode ter filhos até depois dos 100 anos, o tempo também é inimigo da fertilidade masculina. A produção de espermas começa a decair após os 40 anos de idade, porém alguns homens podem chegar em idade avançada e produzindo espermatozoides capazes de fecundar um óvulo.

Atenção para não confundir fertilidade com impotência e não significa que quem tem problema de fertilidade terá problema de disfunção erétil e vice-versa.

Conheça os principais vilões da fertilidade masculina abaixo:

Obesidade

homem balanca (401x540)Altos níveis de gordura no corpo pode alterar a proteína responsável pela sobrevivência e qualidade do espermatozoide, reduzindo a concentração espermática.
O ideal é que o IMC esteja entre 20 e 25.
Alguns estudos indicam que homens com IMC superior à 25 possuem um maior índice de fragmentação do DNA do espermatozoide, podendo ocasionar problemas na fertilização do óvulo.
O obeso mórbido, com IMC acima de 40, pode manter sua função erétil, porém geralmente é considerado relativamente infértil devido às reduções sofridas na produção da testosterona e diminuição da quantidade de espermatozoide que também é afetada.

Tabaco

O fumo, inclusive do Narguile, não é só prejudicial para a fertilidade da mulher, ele também influencia diretamente na qualidade do esperma.
Médicos israelitas descobriram que uma substância derivada na nicotina – a cotinina – é encontrada em altas concentrações em fumantes (inclusive os de finais de semana). Esta substância altera negativamente a produção do esperma.
Quando o homem é fumante a taxa de fertilidade do casal cai para somente 45%. Esta estatística não considera se a mulher também é fumante.
O tabaco também pode causar disfunção erétil.

Álcool

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas altera a produção do hormônio testosterona, que é o responsável pela produção dos espermatozoides.
Outro complicador é que o álcool pode causar a neuropatia, que diminui o volume de sêmen e pode até acabar com a ejaculação.

Cocaína, maconha e outras drogas ilícitas

As drogas também alteram a qualidade e quantidade dos espermatozoides. A cocaína, por exemplo, aumenta a produção de substâncias tóxicas nos testículos. A maconha interfere diretamente na motilidade (locomoção) dos espermatozoides.
Outras drogas como LSD, ecstasy, heroína, crack, Santo Daime, GHB, cogumelos entre outras também afetam a fertilidade masculina.

Excesso de atividade física

Exercícios em excesso podem afetar a concentração de espermatozoides porque baixam o nível de produção da testosterona.
Foi realizado um estudo com homens que praticavam exercícios, musculação ou corrida duas vezes por semana e aumentaram para quatro dias na semana. Após o aumento da atividade física ocorreu a redução de quase 45% na concentração de espermatozoides.

Anabolizantes

Os anabolizantes são análogos sintéticos de testosterona, muitas vezes de uso animal, e que muitas vezes é usado por jovens que buscam crescimento muscular. O corpo, porém, reage de forma anormal com esse excesso de testosterona. Além de causar problemas no coração, fígado e muitos outros males ao organismo, o anabolizante diminui a produção da testosterona e, consequentemente, a produção dos espermatozoides. Ele também pode causar uma redução no tamanho dos testículos de até 20%, além de afetar a libido.
Em 20% dos casos de uso excessivo de anabolizantes a infertilidade é irreversível.

Má qualidade do ar

Esta condição do homem que vive em grandes cidades também interfere na qualidade do esperma porque ao respirar o ar poluído o organismo terá maior concentração de radicais livres, que também prejudica a fertilidade masculina.

Avaliando os itens acima podemos afirmar que todos esses hábitos são velhos conhecidos vilões da saúde e bem estar e sempre trarão consequências negativas para o corpo humano e não só da fertilidade do homem ou da mulher.

Você também vai gostar:
Problemas nos espermatozoides – causa mais comum da infertilidade masculina
Varicocele – o que é, as causas, os sintomas e os tratamentos
Alimentos que favorecem a fertilidade do homem

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

azoospermia

Homem com azoospermia pode ter filhos?

Azoospermia é a ausência de espermatozoides no esperma. Se trata de um caso de infertilidade masculina severa. De forma natural não é possível ter filhos...

Um comentário

  1. Simao nhantumbo junior

    Pra todos os homem é sempre triste saberem que nao sao fertil, mais tambem é superado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.