Infertilidade – Almanaque dos Pais https://www.almanaquedospais.com.br Do sonho de ser mãe aos 6 anos do seu filho Thu, 11 Oct 2018 12:39:49 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.9.8 https://www.almanaquedospais.com.br/wp-content/uploads/2016/09/cropped-logo-Almanaque-dos-pais-512x512-150x150.png Infertilidade – Almanaque dos Pais https://www.almanaquedospais.com.br 32 32 Sintomas da infertilidade https://www.almanaquedospais.com.br/sintomas-da-infertilidade/ https://www.almanaquedospais.com.br/sintomas-da-infertilidade/#comments Tue, 12 Dec 2017 11:00:26 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=14465 A infertilidade na maioria das vezes não produz sintomas, ou seja, ela pode atuar de forma silenciosa quando tudo parece estar bem. No entanto, existem alguns sintomas da infertilidade e condições que servem de alerta.

The post Sintomas da infertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
A infertilidade na maioria das vezes não produz sintomas, ou seja, ela pode atuar de forma silenciosa quando tudo parece estar bem. No entanto, existem alguns sintomas da infertilidade e condições que servem de alerta.

sintomas da infertilidade

A dificuldade para engravidar também pode surgir a partir de um acúmulo de pequenos detalhes que isoladamente não afetam a fertilidade do homem e da mulher. Por este motivo, muitas vezes é difícil identificar a causa da infertilidade ou definir sintomas para este problema que atualmente atinge cerca de 15% da população mundial.

Para prevenir a infertilidade, o casal deve manter um estilo de vida saudável e fazer revisões de saúde periódicas, além de consultar um especialista pós um ano de tentativas de gravidez.

Alguns sintomas de risco para a fertilidade:

Ciclo irregular

Irregularidade do ciclo menstrual não determina que uma mulher é infértil, porém pode ser um sinal de alerta para uma eventual irregularidade hormonal que pode afetar o funcionamento normal do aparelho reprodutor. A irregularidade do ciclo passa desapercebida pelas mulheres que fazem uso de anticoncepcionais, pois esta medicação simula um ciclo regular ou bloqueiam o ciclo menstrual, e somente quando o uso do método anticoncepcional em questão é interrompido, este problema se revela.

Como comprovar que o ciclo irregular não afetou a fertilidade?

Manter uma avaliação da fertilidade periódica, que pode ser realizada inclusive sem interromper o uso de anticoncepcionais com o exame Antimülleriano, é uma forma de descartar o risco de infertilidade.

Cólicas muito fortes

As cólicas menstruais não têm relação com a fertilidade, mas sim podem estar relacionadas com a endometriose, uma patologia que pode provocar a obstrução das trompas ou outros órgãos do aparelho reprodutor feminino. Mulheres que sofrem com cólicas muito fortes ou possuem casos de endometriose na família, devem estar atentas para impedir que a evolução dos focos da endometriose afetem a fertilidade.

Como saber se minha cólica está relacionada com a endometriose?

Existem dois exames capazes de identificar a endometriose. A ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal e a ressonância magnética. Ambos estudos devem ser realizados por especialistas experientes em identificar a endometriose, que pode passar desapercebida por olhos menos treinados para detectar esta doença.

No caso de um diagnóstico positivo para a endometriose, não há razão para pensar que suas chances de ser mãe acabaram. No entanto, é necessário um acompanhamento médico multidisciplinar para impedir que a endometriose afete a fertilidade.

– “Varizes” nos testículos:

A varicocele é uma condição que afeta as veias que transportam o sangue nos testículos. Ela pode ser identificada pela presença de veias parecidas com as varizes ou inclusive pode provocar dor. A varicocele afeta 15% da população masculina e é responsável por 40% das causas de infertilidade do homem.

Como impedir que a varicocele afete fertilidade?

Dependendo do nível de dilatação das veias provocada pela varicocele, a dificuldade de engravidar pode ser maior. Os tratamentos mais comuns para esta patologia é a cirurgia ou embolização venosa.

Quando o tratamento da varicocele não devolve a fertilidade normal do homem, é indicada a Fertilização in Vitro com a técnica ICSI, onde é preciso selecionar um espermatozoide para ser introduzido diretamente no óvulo.

– Obesidade

Apesar da obesidade não ser um sintoma, sua presença reduz bastante as chances de gravidez dos homens e das mulheres. Por isso, o controle do peso e uma dieta equilibrada são importantes.

Como prevenir a infertilidade se não tenho sintomas?

É mais fácil solucionar um problema quando existe uma forma de perceber que algo não está bem. Nestes casos, os sintomas podem ajudar a identificar e tratar de forma precoce um fator que poderia afetar a fertilidade futura.

Porém, infelizmente os sintomas que podem alertar para o risco de infertilidade são poucos em comparação com as possíveis causas da infertilidade. Portanto, além de manter hábitos saudáveis, é importante manter exames periódicos para o monitoramento da fertilidade.

Você também vai gostar de ler:

Varicocele representa 40% das causas de infertilidade masculina
Infertilidade sem causa aparente
Infertilidade secundária, a dificuldade de engravidar novamente
Doença sexualmente transmissível – DST- pode causar infertilidade?

The post Sintomas da infertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/sintomas-da-infertilidade/feed/ 1
11 Verdades e mitos sobre a fertilidade https://www.almanaquedospais.com.br/11-verdades-e-mitos-sobre-a-fertilidade/ https://www.almanaquedospais.com.br/11-verdades-e-mitos-sobre-a-fertilidade/#respond Wed, 29 Nov 2017 11:00:44 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=14457 Hoje vou falar sobre 11 verdades e mitos sobre a fertilidade Ao procurar informação sobre fertilidade e tentativas de gravidez, é preciso estar atenta sobre a fonte e a qualidade da informação. Existem muitos que continuam sendo uma barreira para a verdadeira realidade do que pode facilitar ou prejudicar as chances de gravidez.  Para desmitificar, …

The post 11 Verdades e mitos sobre a fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Hoje vou falar sobre 11 verdades e mitos sobre a fertilidade

Ao procurar informação sobre fertilidade e tentativas de gravidez, é preciso estar atenta sobre a fonte e a qualidade da informação. Existem muitos que continuam sendo uma barreira para a verdadeira realidade do que pode facilitar ou prejudicar as chances de gravidez.  Para desmitificar, listo as verdades e mitos mais comuns:

11 verdades e mitos sobre a fertilidade

1) É fácil engravidar

Mito: A fertilidade humana é baixa. Cada ciclo pessoas férteis têm somente 25% de chances de conseguir a gravidez. Por isso recomenda-se esperar um ano antes de procurar um especialista em reprodução humana para investigar um eventual caso de infertilidade.

2) Se sou uma pessoa saudável posso evitar que meus óvulos envelheçam

Mito: Não é possível evitar o envelhecimento dos óvulos a no ser que os mesmos sejam congelados. Uma vida saudável evitará acelerar o processo de infertilidade, mas não impedirá que ao redor dos 35 anos a qualidade dos óvulos comece a diminuir com maior intensidade.

3) Se tenho menstruação é porque ovulo

Mito: Não necessariamente. Aproximadamente 35% das mulheres em algum momento da sua vida apresenta anovulação.

4) A ovulação ocorre todo mês no mesmo dia

Mito: Mesmo que tenham ciclos menstruais regulares, as mulheres não ovulam sempre no mesmo dia. Podemos determinar um período em que provavelmente a ovulação vai ocorrer, mas o dia exato pode variar.

5) Quem teve filhos tem a fertilidade normal

Mito: Ter tido filhos prova apenas que a pessoa foi fértil em um dado momento. No entanto, problemas podem aparecer depois.

6) A obesidade dificulta a gravidez

Verdade: A obesidade pode interferir no sistema hormonal, além disso, caso obtenha a gravidez, o risco de complicações obstétricas é três vezes maior em obesas.

7) Quando a mulher tem orgasmo a probabilidade de engravidar é maior

Mito: A fertilidade não está ligada ao prazer sexual.

8) Álcool, drogas ou medicamentos interferem na fertilidade masculina

Verdade: O cigarro e o álcool podem afetar tanto o número quanto a mobilidade dos espermatozoides. O álcool pode interferir na produção da testosterona e reduzir a libido, além de ser causa de impotência. Drogas como a maconha, a morfina e a heroína são causadoras de problemas de infertilidade e de impotência, elas elevam ao aumento do hormônio prolactina, o qual interfere na produção de espermatozoides.

9) A pílula ou o DIU (dispositivo intra-uterino) podem causar infertilidade

 Mito: A pílula pode encobrir problemas hormonais que passam despercebidos com seu uso, pois ela regula o ciclo dando a impressão que tudo vai bem. Com relação ao DIU, existe um risco aumentado somente no caso de desenvolver doença inflamatória pélvica, que em um estágio mais grave, pode provocar a obstrução das trompas. Porém, sem a presença da infecção pélvica, o DIU não causa infertilidade.

 10) Existem posições sexuais que facilitam a fecundação do óvulo

Mito: Não existe uma posição em especial que favorece a gravidez.

 11) Lubrificantes íntimos dificultam a gravidez

Verdade: Muitos lubrificantes íntimos dificultam a mobilidade dos espermatozoides.

Você também vai gostar de ler:

Para que servem os hormônios do tratamento de fertilidade
Medir a porcentagem de gordura corporal é mais eficaz que IMC para estimar as chances de gravidez
Gravidez Anembrionada | Gravidez sem bebê ou ovo cego
Chance de engravidar reduz drasticamente após 3 anos de tentativas

The post 11 Verdades e mitos sobre a fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/11-verdades-e-mitos-sobre-a-fertilidade/feed/ 0
SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez https://www.almanaquedospais.com.br/sop-sindrome-dos-ovarios-policisticos-e-gravidez/ https://www.almanaquedospais.com.br/sop-sindrome-dos-ovarios-policisticos-e-gravidez/#respond Wed, 27 Sep 2017 11:00:10 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=14376 Mulheres com a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) podem apresentar dificuldade de ovulação e atrasos menstruais, o que pode gerar dificuldade de gravidez. A gravidez de forma natural pode acontecer, porém em alguns casos pode ser preciso tratamentos, sendo o mais comum com indutores de ovulação. Ovário policístico ocorre quando são encontrados pequenos cistos no …

The post SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Mulheres com a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) podem apresentar dificuldade de ovulação e atrasos menstruais, o que pode gerar dificuldade de gravidez. A gravidez de forma natural pode acontecer, porém em alguns casos pode ser preciso tratamentos, sendo o mais comum com indutores de ovulação.

Ovário policístico ocorre quando são encontrados pequenos cistos no ovário da mulher, porém nem todas as mulheres que possuem os cistos no ovário apresentam a síndrome do ovário policístico, também conhecida como síndrome de Stein-Leventhal. Muitas mulheres não apresentam nenhum dos sintomas e engravidam normalmente e só depois descobrem que existem pequenos cistos em seu ovário sem que isso altere seu metabolismo.

síndrome dos ovários policísticos

A Síndrome dos ovários policísticos – SOP

A síndrome do ovário policístico é uma alteração hormonal que atinge cerca de 10% das mulheres. Essa síndrome consiste numa série de sintomas tais como:

  • menstruação espaçada com 2 ou 3 episódios por ano;
  • hirsutismo: aumento de pelos pelo rosto, abdome e seios;
  • pequenos cistos no ovário com cerca de 0,5cm de diâmetro;
  • pele oleosa;
  • acnes;
  • tendência ao acúmulo de gordura no quadril;
  • obesidade: cerca metade dos casos. O sobrepeso piora as manifestações da SOP.

Causas da SOP

As causas da SOP ainda dão desconhecidas, porém é levado em conta o fator genético. Ela geralmente se manifesta na puberdade, quando hormônios são produzidos, inclusive o masculino. O excesso desse último hormônio é o causador da síndrome.

Cerca de 50% das mulheres com esse mal possuem resistência à insulina, em especial as mulheres obesas porque este grupo tem excesso de glicose no corpo criando, consequentemente, resistência ao hormônio insulina. Essas mulheres são mais propensas a desenvolver o diabetes e hipertensão arterial.

O diagnóstico

O diagnóstico da síndrome do ovário policístico é realizado pelo histórico sintomático da paciente, ultrassom e no exame de toque, pois o ovário fica aumentado.

O ovário em tamanho norma mede cerca de 9cm³, enquanto o policístico pode chegar a 20cm³.

Síndrome dos Ovário Policístico e Gravidez

A síndrome dos ovários policísticos é responsável por 20 a 30% dos problemas de infertilidade feminina.

O ideal é que a síndrome dos ovários policísticos seja tratada antes de começar a tentar engravidar. O médico ginecologista ou endocrinologista são os indicados para este tipo de tratamento.

É comum que mulheres que são diagnosticadas com a SOP tenham maior dificuldade para engravidar e precisem recorrer a outros métodos de fertilização ou indução da ovulação, porém não é raro engravidar sem nenhum tipo de tratamento ou intervenção.

A causa da dificuldade em engravidar é por conta do desarranjo hormonal que pode resultar na falta da ovulação ou em um óvulo de baixa qualidade, com menos chances de ser implantado com sucesso na parede uterina.

Tratamentos para engravidar

perda de peso no caso de sobrepeso: a obesidade agrava os efeitos da SOP, além de diminuir a quantidade de glicose e diminuir a resistência à insulina.

hipogliceminantes: os medicamentos que baixam a quantidade de glicose, além de aumentar a atividade hepática a fim de metabolizar a insulina no corpo.

citrato de clomifeno: é o indutor de ovulação mais comum e é de via oral. É administrado 5 dias por ciclo após o primeiro dia da menstruação. Esse tratamento se mostra mais eficaz para mulheres que já tiveram filho sem tratamento ou com sintomas menos acentuados. O medicamento estimula o crescimento dos folículos, porém pode ocorrer o hiperestímulo e o aumento dos ovários, resultando em dor e até hospitalização em casos mais graves. O médico deve acompanhar periodicamente este procedimento através de ecografias para evitar complicações.

gonadotrofinas: é uma estimulação nos ovários realizada geralmente com conjunto com a fertilização in-vitro. São utilizados 2 hormônios, o FSH que estimula o desenvolvimento dos folículos e o LH que regula o crescimento destes.

cauterização laparoscópica: á a cauterização dos cistos através de 3 pequenas incisões no abdome. Com esse procedimento o ciclo menstrual e ovulação são regularizados e a mulher pode engravidar naturalmente.

Com esses incentivos as chances de engravidar aumentam chegam a 70% até o terceiro ciclo, porém idade da mulher e outros problemas de infertilidade do casal podem diminuir essa estatística.

Se você já é tentante a mais de 1 ano, o recomendado é procurar por um especialista em reprodução humana para ser examinada. Mas se você já tem 35 anos ou mais, a recomendação é procurar por um especialista em reprodução humana após 6 meses de tentativas.

Síndrome dos Ovários Policísticos X aborto

Existem dados que demonstram que mulheres com a síndrome dos ovários policísticos possuem maior probabilidade de aborto espontâneo nos primeiros 3 meses de gestação devido ao desarranjo hormonal causando pela SOP.

O desarranjo é causado pelo hiperandrogenismo, ou seja, aumento da presença do hormônio masculino.
Outro fator relacionado ao aborto é o do grupo de mulheres que são resistentes à insulina, pois ela em excesso pode agir sobre células que envolvem o folículo.

Você também vai gostar de ler:

Progesterona, hormônio essencial para a gravidez
Quanto tempo após aborto posso engravidar novamente?
Aborto de repetição
Hidrossalpinge | O que é, tratamento e se posso engravidar

The post SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/sop-sindrome-dos-ovarios-policisticos-e-gravidez/feed/ 0
4 mulheres engravidam após técnica para rejuvenescer o ovário https://www.almanaquedospais.com.br/4-mulheres-engravidam-apos-tecnica-para-rejuvenescer-o-ovario/ https://www.almanaquedospais.com.br/4-mulheres-engravidam-apos-tecnica-para-rejuvenescer-o-ovario/#respond Wed, 14 Jun 2017 10:00:28 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=14226 Permitir que um ovário envelhecido seja capaz de ovular novamente poderia ser a solução para engravidar no caso de menopausa precoce ou também para reverter o envelhecimento natural deste órgão, que é acelerado a partir dos 35 anos e provoca que 10 anos mais tarde, com 45 anos, a maioria das mulheres já não consegue …

The post 4 mulheres engravidam após técnica para rejuvenescer o ovário appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Permitir que um ovário envelhecido seja capaz de ovular novamente poderia ser a solução para engravidar no caso de menopausa precoce ou também para reverter o envelhecimento natural deste órgão, que é acelerado a partir dos 35 anos e provoca que 10 anos mais tarde, com 45 anos, a maioria das mulheres já não consegue engravidar naturalmente.

rejuvenescer o ovário

Atualmente nas clínicas de reprodução humana da Europa, metade dos tratamentos para engravidar são realizados com óvulos doados. A idade média das pacientes mundialmente é de 39 anos, algo muito parecido com a realidade na nossa clínica no Brasil. Muitas pacientes a partir dos 40 anos precisam de óvulos doados, ou porque já não estão ovulando ou porque os óvulos que possuem apresentam alterações genéticas que impendem a gravidez.

O professor Antonio Pellicer, presidente fundador do Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) apresentou duas técnicas de linhas de pesquisa científica em desenvolvimento durante o 7º Congresso IVI, em Bilbao, na Espanha, uma delas, em conjunto com o Hospital La Fé de Valencia, já conseguiu que pacientes engravidassem naturalmente após o tratamento realizado com o transplante de medula óssea.

Como é possível rejuvenescer o ovário?

Existem várias equipes de cientistas pesquisando como fazer com que o ovário, órgão responsável pela ovulação, reverta o processo de envelhecimento e consiga ativar os “óvulos adormecidos”, que são aqueles que permanecem no ovário, mas não se desenvolvem, mesmo com o estímulo de medicamentos.

Quando as pacientes não estão ovulando bem é realizado um tratamento de estimulação ovariana com medicamentos hormonais para ajudar no desenvolvimento dos óvulos, porém a eficácia desse tratamento vai diminuindo com o avanço da idade materna ou a consequência da menopausa precoce, que atinge cerca de 1% das mulheres.

Por que é difícil engravidar após os 40?

Antes mesmo de nascer as mulheres já possuem seu estoque de óvulos para a vida inteira. Centenas de óvulos se perdem antes mesmo da mulher atingir a puberdade e, quando inicia a vida fértil, o corpo feminino prioriza liberar primeiro os melhores óvulos, enquanto os considerados de menor qualidade permanecem e vão envelhecendo, o que afeta ainda mais sua capacidade de gerar um bebê saudável. O resultado dessa seleção natural são menos chances de engravidar na medida em que a idade avança e mais riscos de aborto e problemas genéticos nos descendentes.

A diminuição da fertilidade natural das mulheres normalmente começa a partir dos 35 anos, nesta idade a maioria não terá problemas para engravidar, no entanto a cada ano as chances serão menores e os riscos serão maiores.

 Você também vai gostar de ler:

A Melhor a Idade para Engravidar
Chá de inhame para engravidar, mito ou verdade?
Calendário de ovulação
10 mitos sobre a fertilidade

The post 4 mulheres engravidam após técnica para rejuvenescer o ovário appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/4-mulheres-engravidam-apos-tecnica-para-rejuvenescer-o-ovario/feed/ 0
Campanha Mundial de Apoio Emocional no Mês da Fertilidade – Por IVI https://www.almanaquedospais.com.br/campanha-mundial-de-apoio-emocional-no-mes-da-fertilidade-por-ivi/ https://www.almanaquedospais.com.br/campanha-mundial-de-apoio-emocional-no-mes-da-fertilidade-por-ivi/#respond Fri, 02 Jun 2017 13:45:24 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=14186 IVI lança a Campanha Mundial de Apoio Emocional no Mês da Fertilidade (Junho de 2017) Baseado nas fases do luto, a campanha visa proporcionar apoio às pessoas com infertilidade, que representam 15% da população em idade reprodutiva. O estresse pode reduzir as chances de engravidar. O mês de junho é o mês mundial de conscientização …

The post Campanha Mundial de Apoio Emocional no Mês da Fertilidade – Por IVI appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
IVI lança a Campanha Mundial de Apoio Emocional no Mês da Fertilidade (Junho de 2017)
  • Baseado nas fases do luto, a campanha visa proporcionar apoio às pessoas com infertilidade, que representam 15% da população em idade reprodutiva.
  • O estresse pode reduzir as chances de engravidar.

mês da Fertilidade

O mês de junho é o mês mundial de conscientização sobre a fertilidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) aproximadamente 15% da população enfrenta a infertilidade, que se caracteriza por não engravidar naturalmente após um ano de tentativas com relações sexuais frequentes e desprotegidas. A infertilidade representa um impacto psicológico e social grande para seus portadores e por isso, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) lançou mundialmente uma campanha para dar apoio emocional para enfrentar o diagnóstico e tratamento.

“O estresse associado à dificuldade de conceber pode chegar a reduzir em 29% as chances de gravidez, segundo alguns estudos”, explica Dra Genevieve Coelho, diretora da clínica IVI Salvador, e completa, “Por isso além da campanha mundial de conscientização, também lançamos um ebook grátis para dar apoio emocional ao casal em tratamento”.

Durante a campanha, que está no ar nas redes sociais dos países que possuem clínicas de reprodução humana do IVI, serão apresentadas as fases emocionais que aqueles que recebem a indicação para o tratamento de fertilidade costumam viver.

Pacientes compartilham suas histórias

Como reforço, pessoas com o diagnóstico de infertilidade são convidadas a compartilhar suas histórias. “Nem todas as histórias de infertilidade são de pessoas que demoraram para tentar engravidar e hoje enfrentam problemas, apesar de que este é o motivo mais comum”, explica Dra Genevieve, “Por exemplo ouvimos histórias de pessoas que foram laqueadas com e sem autorização, ou que perderam a capacidade de conceber em virtude de patologias de demoraram para ser diagnosticadas, como a endometriose ou ainda, que engravidam, mas sofrem abortos de repetição”.


Sobre o IVI – RMANJ

Com sede em Valência, na Espanha, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) possui mais de 70 clínicas em todo o mundo, incluindo Brasil, e é referência mundial em medicina reprodutiva. O grupo conta com uma Fundação, um programa de Docência e Carreira Universitária e recentemente realizou a fusão com o grupo norte-americano RMANJ elevando ainda mais sua relevância mundial.

The post Campanha Mundial de Apoio Emocional no Mês da Fertilidade – Por IVI appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/campanha-mundial-de-apoio-emocional-no-mes-da-fertilidade-por-ivi/feed/ 0
Portadoras de endometriose não devem adiar muito a gravidez https://www.almanaquedospais.com.br/portadoras-de-endometriose-nao-devem-adiar-muito-gravidez/ https://www.almanaquedospais.com.br/portadoras-de-endometriose-nao-devem-adiar-muito-gravidez/#respond Tue, 07 Mar 2017 09:00:27 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=13989 Endometriose é uma doença tão dolorosa quanto desconhecida. Afeta 7 milhões de brasileiras, das quais 40% pode enfrentar dificuldades para engravidar

The post Portadoras de endometriose não devem adiar muito a gravidez appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
A endometriose é uma doença tão dolorosa quanto desconhecida. Afeta 7 milhões de brasileiras, das quais cerca de 40% pode enfrentar dificuldades para engravidar com o avanço desta patologia progressiva e sem cura.

As portadoras de endometriose costumam sentir muita dor durante o período menstrual e com a evolução da doença, podem sofrer dor crônica e dores durante as relações sexuais, para defecar e urinar, dependendo das regiões afetadas, que normalmente são os ovários, parte externa do útero, ligamentos uterinos, intestino e bexiga.

O que é endometriose?

A endometriose se caracteriza pelo tecido da parede interna do útero (endométrio) fora do seu local original. O tecido endometrial é altamente dependente das alterações hormonais da mulher, pois ele se renova todos os ciclos descamando em forma de menstruação e por isso, normalmente o tratamento para esta doença costuma ser associado à interrupção do ciclo menstrual.

A endometriose provoca o inchaço e inflamação dos órgãos onde se instala. Um processo que leva a um sangramento interno, aderências e infertilidade.

Quem tem endometriose pode engravidar?

Sim, inclusive em muitos casos a gravidez pode ser positiva para o quadro da endometriose, no entanto, com o avanço desta doença o aparelho reprodutor é afetado e por isso as portadoras costumam ter a queda da fertilidade mais cedo que as não portadoras.

A idade ideal para uma portadora de endometriose engravidar não é uma regra, já que dependerá das áreas que foram afetadas e do nível de evolução da doença. O monitoramento da fertilidade constante e acompanhamento de um especialista é fundamental, inclusive a preservação da fertilidade através do congelamento de óvulos é recomendada se possível antes dos 30 anos para dessa forma prevenir que a doença afete o ovário e comprometa a qualidade dos óvulos.

Tratamento da endometriose

As opções de tratamentos para a endometriose dependem da idade, do avanço desta patologia e também dos planos de futuro da paciente. Um tratamento cirúrgico, por exemplo, normalmente é indicado nos casos de endometriose profunda, retirar os focos da endometriose cirurgicamente pode ser eficaz para reduzir as dores, mas pode comprometer de forma permanente a fertilidade.

Como conviver com a endometriose?

A portadora de endometriose precisa não apenas do acompanhamento de um ginecologista especializado em endometriose, mas também do apoio de uma equipe multidisciplinar, pois para reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida é preciso uma alimentação anti-inflamatória, atividades físicas adaptadas e acompanhamento psicológico porque a dor crônica e os sintomas muitas vezes incapacitantes da doença podem levar à depressão.

Você também vai gostar de ler:

É verdade que problemas na tireoide causa aborto?
Quanto tempo esperar antes de procurar um especialista em reprodução humana?
Como é a consulta com um especialista em Reprodução Humana Assistida
Quando não sabe se é fértil, qual especialista procurar?

The post Portadoras de endometriose não devem adiar muito a gravidez appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/portadoras-de-endometriose-nao-devem-adiar-muito-gravidez/feed/ 0
Clamidia | Sexo sem camisinha pode comprometer fertilidade https://www.almanaquedospais.com.br/clamidia-sexo-sem-camisinha-pode-comprometer-fertilidade/ https://www.almanaquedospais.com.br/clamidia-sexo-sem-camisinha-pode-comprometer-fertilidade/#respond Wed, 15 Feb 2017 09:00:25 +0000 https://www.almanaquedospais.com.br/?p=13847 Sexo sem camisinha é um risco para engravidar no futuro. Algumas DSTs, como a Clamídia, podem não produzir sintomas e comprometer a capacidade reprodutiva.

The post Clamidia | Sexo sem camisinha pode comprometer fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Sexo sem camisinha é um risco para engravidar no futuro. Algumas doenças sexualmente transmissíveis, como a Clamídia, podem não produzir sintomas e comprometer a capacidade reprodutiva.

A Clamídia é uma doença sexualmente transmissível (DST) que na maior parte das vezes age sem provocar sintomas causando infecções que podem afetar a fertilidade futura, impedindo homens e mulheres de engravidar quando desejarem.

“A DST mais perigosa para a fertilidade é a Clamídia porque em 75% dos casos não apresenta sintomas”, alerta Drª Genevieve Coelho, ginecologista especialista em reprodução humana e diretora da clínica IVI Salvador. A bactéria que provoca esta doença que afeta homens e mulheres produz infecções que quando não são tratadas adequadamente podem causar inflamação na próstata e doença inflamatória pélvica. Ambas podem comprometer respectivamente a fertilidade do homem e da mulher.

A Clamídia é responsável por cerca de 15% dos casos de infertilidade feminina e 10% dos casos de infertilidade masculina segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além da infertilidade, conforme publicação da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), a Clamídia está associada a outros possíveis problemas gestacionais como aborto, natimorto e infecção intra-uterina.

Prevenir, mas também controlar

“É importante usar camisinha enquanto os parceiros não estão plenamente seguros de estarem livres de doenças sexualmente transmissíveis. Algo que só é possível saber realizando exames médicos apropriados”, recomenda Dra. Genevieve.

Pessoas que mantiveram relações sexuais desprotegidas e não fizeram exames médicos posteriores para comprovar que estão livres da Clamídia, podem comprovar que não foram contagiados consultando um ginecologista ou urologista.

A clamídia pode ser detectada através de exame de urina, material colhido da uretra, vagina e colo do útero. Esta DST também pode ser identificada através de exames que detectam os anticorpos anticlamídia.

O tratamento da clamídia é realizado através de antibióticos, porém quando a doença avança provocando infecções que obstruem a passagem dos espermatozoides e óvulos, é preciso avaliar de forma personalizada o tratamento para superar a infertilidade.


Sobre o IVI
Com sede em Valência, na Espanha, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) iniciou suas atividades em 1990. Possui mais de 60 clínicas em 11 países, incluindo Brasil, e é líder em medicina reprodutiva. O grupo conta com uma Fundação, um programa de Docência e Carreira Universitária.

The post Clamidia | Sexo sem camisinha pode comprometer fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/clamidia-sexo-sem-camisinha-pode-comprometer-fertilidade/feed/ 0
Escassez de lactobacilos no útero influencia fertilidade https://www.almanaquedospais.com.br/escassez-de-lactobacilos-no-utero-influencia-fertilidade/ https://www.almanaquedospais.com.br/escassez-de-lactobacilos-no-utero-influencia-fertilidade/#respond Fri, 09 Dec 2016 09:00:57 +0000 http://www.almanaquedospais.com.br/?p=13655 Escassez de lactobacilos no útero está relacionada com baixo resultado reprodutivo Segundo estudo, 50% das mulheres inférteis submetidas ao estudo apresentaram baixa abundância de Lactobacillus A taxa de implantação de embriões após tratamento de fertilização in vitro das pacientes com escassez de Lactobacilos foi de 23%, enquanto o grupo abundante em Lactobacilos atingiu 61%. A taxa …

The post Escassez de lactobacilos no útero influencia fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Escassez de lactobacilos no útero está relacionada com baixo resultado reprodutivo
  • Segundo estudo, 50% das mulheres inférteis submetidas ao estudo apresentaram baixa abundância de Lactobacillus
  • A taxa de implantação de embriões após tratamento de fertilização in vitro das pacientes com escassez de Lactobacilos foi de 23%, enquanto o grupo abundante em Lactobacilos atingiu 61%.
  • A taxa de aborto das pacientes com baixa presença de Lactobacilos no útero foi de 60%, comparado com 16% no grupo que apresentava um perfil dominante de Lactobacilos

Estudo publicado na revista científica internacional American Journal of Obstetrics and Gynecology confirma a existência de bactérias no endométrio (tecido interno do útero) e associa a baixa presença de Lactobacilos a uma maior dificuldade de engravidar.

A publicação do artigo “Evidence that the endometrial microbiota have an effect on implantation success or failure” foi realizada por cientistas da Igenomix, empresa espanhola de biotecnologia e genética, que identificou dois perfis microbianos de útero através da técnica de sequenciamento massivo: “Dominado por lactobacilos (LD)” e “Não dominado por lactobacilos (NLD)”.

Dra. Inmaculada Moreno, autora principal da pesquisa, explica que após constatar a presença das bactérias, o segundo passo foi questionar se elas influenciavam no prognóstico de gestação das pacientes de tratamentos de reprodução humana assistida. “Para responder essa pergunta precisávamos comparar as pacientes com a flora dominada por lactobacilos com as que tinham escassez do mesmo”, conta Dra. Inmaculada.

Os resultados comparativos evidenciaram uma diferença drástica na taxa de implantação, que é a confirmação da gravidez através da fixação do embrião no útero materno. A população de Lactobacilos também mostrou relação com a incidência de abortos espontâneos.

lactobacilos-no-utero

A taxa de implantação dos embriões após tratamento de fertilização in vitro das pacientes com escassez de Lactobacilos foi de 23%, enquanto o grupo abundante em Lactobacilos atingiu 61%. Por outro lado, a taxa de aborto das pacientes com baixa presença de Lactobacilos no útero foi de 60% ao mesmo tempo que o grupo de comparação abundante nessas bactérias foi de 16%.

Ao concluir o estudo, nenhuma das pacientes com escassez de lactobacilos no endométrio deu à luz a um bebê, enquanto no grupo LD tiveram 10 nascimentos. “Estamos trabalhando intensamente nas pesquisas relacionadas ao endométrio, pois está constatado em diferentes âmbitos sua importância já que suas condições são fundamentais para o desenvolvimento de uma gestação”, explica Dra. Marcia Riboldi, diretora do laboratório Igenomix no Brasil.

“Mesmo quando o endométrio é morfologicamente normal e os embriões são saudáveis, o tratamento de Fertilização in Vitro pode fracassar. 25% das vezes isso acontece devido ao momento da transferência do embrião ao útero materno.  Estudando a expressão de 238 genes conseguimos ajudar a encontrar a solução para este problema com o teste ERA. Porém, percebemos que poderiam existir mais aspectos que ajudariam a melhorar os resultados dos tratamentos de infertilidade e por isso passamos a dedicar mais tempo e recursos para entender o endométrio. Esta dedicação nos possibilitou identificar as bactérias e detectar a influência da população de Lactobacilos no prognóstico de gestação”, conclui Dra. Marcia.

As pacientes que participaram do estudo realizaram o teste ERA de receptividade endometrial, confirmando que a elevada taxa de não implantação do grupo NLD estava diretamente relacionada ao microbioma do útero.

Tratamento para o útero com escassez de lactobacilos

Conhecendo o microbioma do útero da paciente é possível tratar sua flora no caso de bactérias NLD antes da transferência embrionária, aumentando consideravelmente as chances de sucesso do tratamento.

Os resultados da pesquisa apontam a necessidade de desenvolver um teste diagnóstico como parte dos exames que analisam a fertilidade do casal. Atualmente cerca de 20% das causas de infertilidade são de origem desconhecida (ESCA – Esterilidade sem causa aparente). A estabilização da flora endometrial, desconsiderada até o momento, poderia explicar e solucionar uma parte desses casos.

Além da Igenomix, participaram da investigação científica a Universidade de Valência e as empresas Biopolis, INCLIVA e Lifesequencing (Parque Científico da Universidade de Valencia).

igenomix


Sobre a Igenomix

IGENOMIX é referência mundial em biotecnologia por seus projetos de pesquisa e serviços avançados de genética reprodutiva. Possui laboratórios em São Paulo, Dubai, Deli, Los Angeles, Nova York, Miami, cidade do México e Valência.

Site: http://www.igenomix.com.br

The post Escassez de lactobacilos no útero influencia fertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/escassez-de-lactobacilos-no-utero-influencia-fertilidade/feed/ 0
Tireoide e gravidez: Qual é a relação? https://www.almanaquedospais.com.br/tireoide-e-gravidez-qual-e-relacao/ https://www.almanaquedospais.com.br/tireoide-e-gravidez-qual-e-relacao/#respond Tue, 01 Nov 2016 09:00:11 +0000 http://www.almanaquedospais.com.br/?p=13281 Problemas na tireoide têm uma relação direta com a fertilidade da mulher, já que os hormônios tireoideanos estão relacionados com o funcionamento do ovário

The post Tireoide e gravidez: Qual é a relação? appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Os problemas na tireoide têm uma relação direta com a fertilidade da mulher, já que os hormônios tireoideanos (HT) estão relacionados com o funcionamento do ovário. Durante a gestação, o hipotireoidismo materno pode também provocar problemas tais como o descolamento da placenta ou falhas no desenvolvimento cognitivo do feto. Por isso, é importante consultar um endocrinologista nos primeiros sinais de alterações na tireoide, que vai te ajudar a identificar o problema, além de explicar um pouco mais sobre sua relação com a gravidez.

Posso engravidar se tenho problema de tireoide?

O hipertireoidismo se não for tratado pode impedir a ovulação ou ser responsável por abortamentos. Mulheres com hipertireoidismo devem fazer o planejamento e acompanhamento da gravidez com o apoio de um endocrinologista.

Assim como no hipertireoidismo, no hipotireoidismo pode ocorrer uma disfunção na ovulação da mulher. Isto ocorre devido ao papel que os hormônios da tireoide exercem na sinergia com os demais hormônios da fertilidade afetando o correto desenvolvimento dos folículos que irão liberar os óvulos que serão posteriormente fecundados.

Como identificar os sintomas da tireoide?

O primeiro passo para identificar os sintomas da tireoide é saber que a glândula endócrina responsável pela produção do hormônio da tireoide está localizada na região frontal do pescoço e pode sofrer alterações quanto ao seu tamanho, consistência ou presença de nódulos. O segundo passo, é saber que as disfunções de tireoide existentes são: relacionadas à redução dos níveis do hormônio da tireoide (hipotireoidismo) ou ao excesso dos níveis do hormônio da tireoide (hipertireoidismo).

tireoide-e-gravidez

Os primeiros sintomas da disfunção da tireoide podem ser identificados a partir de dores no local onde está localizada a glândula. Portanto, caso tenha dores ou perceba a presença de caroços é preciso descartar o risco de problemas. Alterações no humor, do ritmo do sono, palpitações e aumento da pressão também são outros sintomas.

– Sintomas do hipertireoidismo: dificuldade de concentrar-se, aumento do apetite com dificuldade de ganhar peso, além de agitação e nervosismo podem ser sintomas do hipotireoidismo.

– Sintomas do hipertireoidismo: perda de memória, cansaço, além de irregularidades no ciclo menstrual e facilidade para engordar são alguns dos sintomas do hipotireoidismo, assim como queda do cabelo e pele seca.

Problemas de tireoide podem afetar os homens

Enquanto alterações no funcionamento adequado na glândula da tireoide podem afetar a ovulação da mulher e inclusive sua libido, no caso dos homens com transtornos na tireoide, os efeitos podem ser a redução no número de espermatozoides e disfunção erétil.

 

O exame TSH (hormônio estimulante da tireoide), que avalia o funcionamento da tireóide, normalmente é incluído no estudo geral da fertilidade do casal. Assim, se você identificar alguns dos sintomas citados anteriormente e está enfrentando dificuldades de engravidar ou mesmo planejando a gravidez, marque uma consulta com um endocrinologista e comente com seu especialista em reprodução assistida, para que os fatores endocrinológicos sejam considerados no seu tratamento com ainda mais atenção.

Você também vai gostar de ler:

Obesos ejaculam menos espermatozoides do que homens no peso ideal
Os 21 sintomas de gravidez mais comuns nas primeiras semanas
Gravidez um sonho | Depoimento de uma tentante
Não consigo engravidar: quais exames devo fazer?

The post Tireoide e gravidez: Qual é a relação? appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/tireoide-e-gravidez-qual-e-relacao/feed/ 0
Em Salvador evento gratuito sobre aspectos psicológicos da infertilidade https://www.almanaquedospais.com.br/em-salvador-evento-gratuito-sobre-aspectos-psicologicos-da-infertilidade/ https://www.almanaquedospais.com.br/em-salvador-evento-gratuito-sobre-aspectos-psicologicos-da-infertilidade/#respond Tue, 20 Sep 2016 10:00:53 +0000 http://www.almanaquedospais.com.br/?p=12861 Diálogos com a Cegonha: Evento Gratuito com o terapeuta Jordan Campos sobre os desafios emocionais dos casais em busca de realizar o sonho de ter filhos

The post Em Salvador evento gratuito sobre aspectos psicológicos da infertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
Diálogos com a Cegonha: Em Salvador evento gratuito que ensina a lidar com aspectos psicológicos da infertilidade

Quem está em Salvador não pode perder a oportunidade de assistir ao terapeuta Jordan Campos fazer uma palestra especial sobre os desafios emocionais dos casais em busca de realizar o sonho de ter filhos. A palestra “Diálogos com a Cegonha” será dia 4 de outubro às 19h na Livraria Cultura do Salvador Shopping.

dialogo-com-a-cegonha

Com entrada gratuita e vagas limitadas o evento é oferecido pelo IVI Salvador com o objetivo de ajudar tanto as pessoas que já estão em tratamento de fertilidade, quanto aquelas que estão no processo de tentativas naturais, mas que querem compreender e entender o impacto psicológico da infertilidade na relação do casal.

Apesar de ser uma doença reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e afetar um de cada 6 casais, a infertilidade não é comparável a outras doenças pois afeta as pessoas de forma psicológica e social.

O evento é uma oportunidade para entender os sentimentos do casal e aprender a lidar com as emoções compreendendo o lado masculino e feminino. No IVI percebemos que o tratamento de reprodução humana vai além de uma questão puramente clínica, queremos prestar um serviço de apoio para enfrentar e superar as barreiras emocionais que a infertilidade provoca individualmente e também na relação do casal.

Inscrições:

Interessados em garantir sua vaga devem enviar um e-mail com nome completo e telefone para: eventos.brasil@ivi.es

Data: 04/10

Horário: 19h

Local: Livraria Cultura do Salvador Shopping

Evento gratuito com inscrições antecipadas

 

Sobre Jordan Campos

Jordan Van der Zeijden Campos, baiano natural de Salvador, é Terapeuta Transpessoal Sistêmico (TTS), Coach de Relacionamentos e Iridólogo (ciência de estudo da fisiologia, genética e comportamento humano através da íris humana). Músico, compositor, escritor, conferencista e palestrante internacional, Master em PNL (programação neurolinguistica) e amante incondicional de gente. Bacharel em filosofia. Utiliza abordagem direta ao inconsciente, terapia regressiva, reprogramação mental, iridologia, constelação familiar, entre outras ferramentas em sua prática clínica.
Sobre o IVI

Com sede em Valência, na Espanha, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) iniciou suas atividades em 1990. Possui mais de 50 clínicas em 11 países, incluindo Brasil, e é líder em medicina reprodutiva. O grupo conta com uma Fundação, um programa de Docência e Carreira Universitária.

The post Em Salvador evento gratuito sobre aspectos psicológicos da infertilidade appeared first on Almanaque dos Pais.

]]>
https://www.almanaquedospais.com.br/em-salvador-evento-gratuito-sobre-aspectos-psicologicos-da-infertilidade/feed/ 0