Home / Colunistas / Dra. Taila Billa / Clareamento dental – quando fazer?

Clareamento dental – quando fazer?

Hoje em dia, a busca pela estética está cada vez maior, e o clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados nos consultórios.

Vamos combinar que os dentes de leite, como o próprio nome diz, são os dentes “naturais” mais claros que existem, portanto, não existe a necessidade de clareá-los ainda mais, mesmo se houver alguma manchinha presente, até porque estes dentes irão ser substituídos por outros.

O verdadeiro problema com clareamento caseiro em crianças muito novas é a troca de dentes (sempre tem que fazer uma nova moldeira para encaixar nos dentes que estão nascendo) e a deglutição do gel, pois crianças muito novas não sabem explicar o que sentem e podem deglutir grande quantidade de gel clareador. Já o clareamento a laser, o gel é muito forte e as crianças podem ficar inquietas durante a seção que é longa, o que pode causar danos devido à alta concentração do gel utilizado.

Mas vamos entender como o clareamento funciona?

O que é o clareamento dental?

O clareamento nada mais é que o branqueamento dos dentes permanentes, e ocorre através de uma molécula presente no gel clareador que penetra nos poros do esmalte do dente e “se liga” ao pigmento corante, essa molécula evapora com facilidade e sai do dente junto com o pigmento, removendo assim as manchas. 

Qual paciente pode fazer clareamento?

sorriso-ok

Qualquer paciente que tiver todos os DENTES PERMANENTES formados (em média aos 12 anos de idade), porém tem alguns casos que não são indicados, como por exemplo, paciente com:

– problema gengival;

– esmalte desgastado;

– grávidas ou mulheres no período de amamentação;

– coroas protéticas, implantes ou restaurações na parte frontal dos dentes;

– sensibilidade exagerada nos dentes.

ATENÇÃO: Em pacientes jovens, devemos avaliar a necessidade do clareamento dental, ou seja, não fazer o procedimento somente para deixar a dentição branquinha, mas sim para corrigir algum problema de mancha ou escurecimento que afete a vida social da criança.

É preciso que os pais fiquem atentos nas alterações comportamentais do filho devido ao problema estético e que, se necessário, procurem um profissional para orientação e avaliação do que pode ser feito.

Cuidados antes do clareamento:

Deve-se fazer uma avaliação odontológica para verificar a indicação do clareamento.

É necessário fazer um tratamento antes do procedimento, pois não pode ter tártaro, cárie e problemas gengivais. O dentista deve verificar a presença de restaurações e comunicar que o clareamento não age em resina, amalgama (material metálico utilizado em restaurações) e próteses (coroas e facetas).

Dentes escuros (por trauma ou tratamento de canal), não recuperam a cor original, mas podem amenizar a cor escurecida através do clareamento interno.

Redobrar os cuidados higiênicos.

Cuidados durante o clareamento:

Evitar alimentos ricos em corantes como: café, chás, vinho, refrigerantes, chocolate, molho de tomate, beterraba e açaí.

Não bochechar com soluções que contenham álcool ou clorexidina.

Não fumar.

Se houver sensibilidade, comunicar o dentista para que ele possa adequar o tratamento a sua resposta de sensibilidade.

Redobrar os cuidados higiênicos.

Cuidados após o clareamento:

Manter os cuidados com os hábitos alimentares e higiênicos.

Quais os efeitos colaterais?

A sensibilidade é o principal efeito colateral e varia de indivíduo para indivíduo.

Alguns pacientes relatam dor na gengiva, o que pode ser explicado pelo excesso de gel.

Qual a durabilidade do tratamento?

Pacientes que fumam ou ingerem alimentos ricos em corantes, o clareamento deve ser repetido 1x ao ano para manter a coloração.

Já os pacientes que possuem bons hábitos alimentares e higiênicos, podem repetir o tratamento a cada 2 anos.

 

Seguindo as recomendações do seu dentista, pais e filhos podem ter dentes branquinhos e saudáveis.

Sobre Dra. Taila Billa

Dra. Taila Billa é dentista especialista em ortodontia com aperfeiçoamento em cirurgia bucal. Atende em consultório próprio na cidade de Taubaté - SP. Contato: (12) 3026-8789.

Veja também

Amamentação: o que a Fonoaudiologia tem a ver com isso?

A maternidade, fase em que tudo passa a ter um novo sentido e com ela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.