Home / Colunistas / Dra. Silvana Chedid / Estradiol, um dos hormônios da fertilidade

Estradiol, um dos hormônios da fertilidade

Os hormônios são muito importantes para o equilíbrio do corpo humano, principalmente para a saúde reprodutiva. O estradiol é um dos hormônios do estrogênio, alguns diriam “o mais importante”, ele está relacionado com o funcionamento do ovário, mas não é o único responsável pela fertilidade.

Os níveis de estradiol variam ao longo do ciclo menstrual durante a vida reprodutiva da mulher até ela atingir à menopausa, quando o nível de estradiol baixa e fica constante. Também existe o exame e o medicamento conhecidos pelo nome de estradiol, mas para entendê-lo temos que começar com a explicação do funcionamento do ovário.

Reserva ovariana

A reserva ovariana é um dos aspectos principais da fertilidade feminina. Ela leva este nome porque é literalmente a reserva de óvulos com que a mulher conta para toda sua vida, pois seus óvulos são formados durante o desenvolvimento das meninas no útero materno e vão perdendo-se ao longo da vida, inclusive antes mesmo da mulher atingir a puberdade ela já perdeu uma grande quantidade de óvulos.

Os óvulos que dispõe a mulher estão dentro de pequenas cápsulas chamadas folículos. Cada mês vários folículos são ativados para liberar óvulos, no entanto, somente um dos folículos termina por liberar o óvulo e os restantes minguam juntamente com os óvulos que guardavam em seu interior. A liberação do óvulo pelo folículo é a ovulação.

O envelhecimento do ovário pode ser causado não apenas pela idade avançada da mulher, que do ponto de vista reprodutivo é a partir dos 35 anos, mas hábitos como fumar ou mesmo razões genéticas, podem reduzir a qualidade e quantidade de óvulos que possui uma mulher.

O que pode significar os níveis alterados do estradiol?

Os níveis alterados de estradiol devem ser avaliados individualmente. Níveis baixos de estradiol podem estar relacionados com a redução da fertilidade.

estradiol

Reposição de estradiol, quando é necessário?

O tratamento com estradiol pode ser recomendado para reduzir os sintomas da menopausa e também durante a menopausa para tratar a osteoporose.

Principais hormônios que atuam no funcionamento do ovário

Ao passar pela primeira consulta com um especialista em reprodução humana, o casal normalmente sai do consultório com uma série de exames para fazer. Pela complexidade do aparelho reprodutor feminino a mulher faz muito mais análises que o homem. Entre os exames solicitados, além do estradiol, normalmente existem vários relacionados ao funcionamento hormonal. Os principais são:

 Estradiol: conhecer os níveis de estradiol ajuda a verificar o funcionamento dos ovários. O estudo do estradiol deve ser realizado entre o dia 3 e 5 do ciclo menstrual.

FSH (hormônio foliculoestimulante): este hormônio atua sobre os folículos do ovário ajudando a controlar o ciclo menstrual da mulher e estimulando o desenvolvimento dos óvulos.

LH (hormônio luteinizante): controla o amadurecimento dos folículos. O aumento do nível do LH indica que o ovário deve liberar um óvulo. A análise do LH permite avaliar a ovulação da mulher e se ela atingiu a menopausa.

AMH (hormônio Antimulleriano): indica a reserva ovariana e a quantidade de óvulos que estão disponíveis em um determinado mês. O interessante deste hormônio além de sua fiabilidade é que, diferente dos mencionados anteriormente, ele não depende do momento do ciclo menstrual. No Brasil ainda é um exame pouco solicitado por não ser coberto pelos planos de saúde.

Sobre Dra. Silvana Chedid

Dra. Silvana Chedid
Dra. Silvana Chedid (CRM 57672) é especialista em Reprodução Humana pelo Center for Reproductive Medicine da Universidade de Bruxelas (Bélgica). Por 15 anos dirigiu o CEPERH (Centro de Endoscopia Pélvica e Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo) e por 10 anos sua clínica própria, que foi incorporada ao grupo espanhol de medicina reprodutiva IVI em 2012. www.ivi.net.br

Veja também

11 Verdades e mitos sobre a fertilidade

Hoje vou falar sobre 11 verdades e mitos sobre a fertilidade Ao procurar informação sobre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.