Home / Mamãe / Comportamento / Filhos crescem

Filhos crescem

Cortar os cabelos pode ser muito mais do que passar a tesoura nos fios… Eu tenho uma certa resistência a levar meu filho ao cabeleireiro; meu marido reclama, diz que ele está cabeludo, incomodado  e eu sempre protelando… Dessa última vez, adotei uma postura mais reflexiva deste ato tão banal…
cortar os cabelos
Olhando para o Lucas antes do corte, com o cabelo mais comprido, ele fica com uma cara de bebê, tão fofinho, tão menininho… Após o corte, que dessa vez ficou bem curto, ele fica com cara de menino grande, quase um homem… E como é difícil perceber que os filhos crescem!

É claro que eu quero que ele cresça, se desenvolva, seja independente, viva experiências… Mas eu adoro pegar ele no colo, abraçá-lo, apertá-lo…

Estou investigando uma nova doença: a Síndrome das mães que não percebem que os filhos crescem… Acredito que eu tenho esta síndrome… Fomos a Campos do Jordão um final de semana destes e todas as calças que levei para o Lucas estavam pequenas, a barra acabava no meio da canela. E o pior é que eu tinha certeza que elas ainda serviam!

Acho que o primeiro caso que vi desta síndrome foi há muitos anos atrás, ainda no primeiro ano de residência em pediatria, quando atendi um menino de 7anos que a mãe insistia em chamá-lo de “meu bebê” e agia como tal. E ela ficou muito brava quando eu disse que ele não era mais um bebê…

Levar o Lucas para cortar o cabelo me traz sentimentos conflitantes: quero vê-lo crescer, mas gosto de mimá-lo como um bebê; quero que ele tenha experiências próprias, mas me preocupo com os perigos que ele pode correr; quero que ele seja independente, mas não quero deixar de ser necessária… É difícil perceber que criamos os filhos, mas eles não nos pertencem, pertencem à vida!

Bom, eu ainda estou no início dessa caminhada, afinal meu filho tem apenas 2 anos, ainda vai demorar pra ser tão independente a ponto de dar medo… Mas o tempo passa muito mais rápido do que gostaríamos que passasse, não é mesmo?

Sobre Dra. Patricia Carrenho Ruiz

Patricia Carrenho Ruiz, médica pediatra e neonatologista. CRM 113719. Mãe do Lucas, nascido em janeiro de 2012, atualmente, se dedica a ser uma boa mãe pediatra e também uma boa pediatra mãe, refletindo sobre aspectos técnicos, mas também humanísticos dos cuidados com as crianças. Consultório em São José dos Campos. Contato (12) 3922-0331

Veja também

Talentos – Comece a libertá-los

Seja sincero: você sente que usa seu talento naquilo que faz? O que você produz …

Um comentário

  1. Verdade é dificil admitir que nossos pequenos crescem, mais as novas fases são boas tb, a minha filha já está com 10 anos, bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.