Home / Colunistas / Dra. Taila Billa / Fratura no dente de leite: O que fazer se o dente de leite quebrar

Fratura no dente de leite: O que fazer se o dente de leite quebrar

Fratura no dente de leite: Saiba o que fazer se o dente de leite quebrar

É comum ver crianças caindo, principalmente aquelas que estão começando a andar, e muitas vezes, essas quedas resultam em um trauma na região bucal e pais desesperados.

Quando ocorre um traumatismo bucal, sangue é o que não falta, principalmente porque a região é ricamente vascularizada, então devemos estanca-lo com gaze, toalha ou gelo para observar as estruturas bucais, como língua, lábios, bochechas e os dentinhos de leite, que são os mais clarinhos porque tem menos esmalte e dentina do que o permanente, por isso quebram mais fácil e tem maior tendência a ter complicações no trauma.

Quando as crianças batem a boca, podem ocorrer diversos tipos de fraturas dentais:

– Trinca: é a fratura incompleta.

Tratamento: acompanhar para não evoluir para a fratura.

– Fratura de esmalte: existe uma perda da estrutura dentária envolvendo apenas o esmalte (parte superficial do dente).

Tratamento: se a fratura for pequena, desgasta-se as bordas para deixa-las mais arredondadas a fim de não machucar a língua da criança, mas se a fratura for maior, existe a possibilidade de restaurar com resina, mas a criança deve tomar cuidado ao morder algo mais durinho, pois a restauração pode descolar.

– Fratura de esmalte e dentina: perda de estrutura que envolve o esmalte e a dentina (parte intermediária do dente.

Tratamento: se encontrar o pedacinho do dente, coloque-o em um recipiente com água ou soro fisiológico, pois podemos tentar a colagem do fragmento. Também pode ser feita a restauração provisória ou definitiva e dependendo do caso, pode haver a necessidade de realizar o tratamento de canal.

fratura-no-dente-de-leite-fratura-coronaria

– Fratura de esmalte e dentina com exposição pulpar: fratura que envolve esmalte e dentina, mas com exposição da camada interna do dente (nervos e vasos sanguíneos), mostrando um pontinho de sangue no meio do dente.

Tratamento: pulpotomia (remoção parcial da polpa) ou tratamento de canal em dentes de leite (remoção total da polpa) seguido de restauração com resina, colagem do fragmento ou até mesmo uma coroa protética para os casos de perda extensa da estrutura dentária.

– Fratura radicular: fratura na raiz do dente.

Tratamento: é o tipo de trauma que deve ser muito bem avaliado, pois vai desde uma delicada reposicionamento e contenção do dentinho, até a remoção do dente.

fratura-no-dente-de-leite-fratura-radicular

O escurecimento dos dentes decíduos é frequente e pode ocorrer devido à hiperemia (vasos sanguíneos com muito sangue) ou à hemorragia pulpar (vasos sanguíneos muito cheios que acabam extravasando sangue) e resultam na alteração de cor do dente para um tom acinzentado ou amarelo-amarronzado.

A mudança de cor tende a iniciar após 2 ou 3 dias do acidente, mas pode regredir ou continuar escurecendo. Portanto, deve-se acompanhar por um período de 3 a 4 meses para avaliar a necessidade de um tratamento estético ou de um tratamento de canal após este período.

Em casos de queda, peça para a escolinha sempre avisar os papais de plantão, e procure um dentista imediatamente, pois em alguns casos a lesão pode não estar aparente, e somente um exame clínico e radiográfico poderão dar o diagnóstico exato e descartar algum dano no dente permanente.

Sobre Dra. Taila Billa

Dra. Taila Billa é dentista especialista em ortodontia com aperfeiçoamento em cirurgia bucal. Atende em consultório próprio na cidade de Taubaté - SP. Contato: (12) 3026-8789.

Veja também

Tabela do Sono do Bebê e Criança – 0 a 12 anos

Conheça a Tabela do Sono do Bebê e Crianças, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.