Home / Colunistas / Monica Romeiro / Viajar é bom, voltar para casa é ótimo. Será?

Viajar é bom, voltar para casa é ótimo. Será?

Finalmente conseguimos organizar e realizar uma viagem inesquecível em família. Eu, maridão, filhos, meus pais e minha tia curtimos uma maravilhosa viagem de férias. Foram 20 dias intensos, cansativos, felizes – em pouquíssimos instantes nem tão felizes assim – inesquecíveis e com gostinho de quero mais.

voltar para casa é ótimo

Mas como todas as férias acabam, depois desses 20 dias voltamos para a casa. Um misto de felicidade – afinal nada melhor do que dormir em nossa caminha, não é mesmo? – e ao mesmo tempo de tristeza, pois vivemos dias tão gostosos e sem aquela rotina diária de levar as crianças para a escola, trabalhar, pegar crianças na escola, almoçar, cuidar das crianças, lanchinho, atividades, jantar, banho, dormir cedo porque no dia seguinte começa tudo novamente.

Chegamos no sábado passado e na segunda já estávamos entregues à rotina, exceto por algumas roupas a mais para lavar e artigos que ainda não tinham sido devidamente organizados.

E a semana passou voando, com uma diferença entre todas as outras semanas antes da viagem de férias: estávamos mais leves, mais bem humorados e mais felizes.

Sim, às vezes a vontade de prolongar as férias é inevitável: passar mais alguns dias passeando, conhecendo, experimentando, brincando, acordando mais tarde (ops, essa última parte não aconteceu comigo não, hahaha). Quem não gosta, não é? Mas para tudo isso ter o seu valor, ser tão gostoso e especial, um dia precisa acabar, viver em férias é impossível, pois as suas férias serão a sua tão monótona rotina.

Viajar é bom, é importante, é sadio. Voltar para a casa com todas as lembranças, fotos, leveza, alegria de viver é ótimo! Claro que eu queria que as férias durassem mais, mas nada de lamentar! É hora de trabalhar, construir, crescer, ganhar e, enfim, realizar novas viagens com minha tão amada família.

E sabe o que mais? Eu não me aguentava mais de saudade de vocês! Ler cada mensagem, e-mail, comentário, sugestão… vocês são demais! Não tenho dúvidas de que o Almanaque do pais reúne a melhor comunidade de tentantes, grávidas, grávidos, papais e mamães da Internet. Obrigada meus queridos leitores!

Sobre Monica Romeiro

Monica Romeiro
Monica Romeiro é mamãe babona e apaixonada do Lucas - nascido em janeiro de 2011 - e da Larissa - nascida em julho de 2012 -, casada, publicitária por formação e empreendedora na Internet por paixão – paixão por criar, ler, escrever, pesquisar, colaborar, navegar, ajudar e compartilhar suas experiências. Escreve (sem papas na língua) sobre maternidade e dá dicas sobre empreendedorismo.

Veja também

Lei da cadeirinha para carro em Orlando e em toda Flórida EUA

Confira as regras e a lei da cadeirinha para carro em Orlando para crianças de 0 a 6 anos ou até 1,45m de altura e as regras da cadeirinha para Uber e Taxi.

Um comentário

  1. anete guisard

    bem da verdade, a rotina em que vivemos nos da quando possível, as “férias´´ que programamos (ou não). Só o viajar , descobrindo o desconhecido,ver novos costumes,as vezes escutarmos outros idiomas (e não entender muito) também se incorpora na diversão, e, se entre nós tivermos uma graça de menino que ´falava uma língua própria com as outras crianças que tbem não entendia nada e seriamente voltava-se para nós e sem receio algum na sua conviction… que estava falando inglês. Isto não tem preço….fica guardado na minha memória, DELICIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.