Home / Filhos / Saúde / Como proteger bebês e crianças das picadas de mosquitos

Como proteger bebês e crianças das picadas de mosquitos

As picadas de mosquitos são, além de incômodas para os bebês e crianças, podem apresentar reações alérgicas ou até mesmo transmitirem doenças, como é o caso do Aedes aegypti que pode transmitir a dengue. Aprenda como proteger bebês e crianças das picadas de mosquitos e quais os métodos que podem oferecer risco à saúde.

Como proteger bebês e crianças das picadas de mosquitos

Foto: Adrian
Foto: Adrian

Telas em portas e janelas

As telas em portas e janelas permitem que o imóvel continue arejado, ao mesmo templo que bloqueia a entrada de mosquitos.

Tela mosquiteira em berço ou carrinho de bebê

As telas mosquiteiras são eficazes somente para crianças que ainda não conseguem se movimentar a ponto de alcançar a tela, o que pode provocar sufocamento ou algum acidente. As telas devem ser lavadas regularmente para evitar acúmulo de poeira.

Atenção: Não instalar telas com permetrina, um inseticida tóxico aplicado às telas com duração média de 5 anos. Esse produto pode causar reação alérgica em crianças e adultos e, se a criança colocar a tela na boca, poderá ser intoxicada.

Inseticidas de tomada

Os inseticidas de tomada, tanto líquidos quanto em pastilhas, liberam uma substância que espanta o mosquito, porém não é capaz de matá-lo, ou seja, uma janela ou porta deverá ficar aberta para que o mosquito saia do ambiente. O seu uso causa muita discussão no meio médico, já que crianças asmáticas ou alérgicas podem sofrer reações. Alguns pediatras liberam o uso com algumas ressalvas:
– Usar os inseticidas de tomada no quarto das crianças quando elas não estão utilizando o cômodo para evitar que mosquitos entrem no local. Uma hora antes de dormir, desligue o aparelho e feche as portas e janelas (se possível deixando a janela com a tela para permitir a troca do ar).
– Em último caso, se a criança não apresentar nenhuma reação alérgica e não for possível manter mosquitos longe do quarto, instalar o inseticida de tomada longe da cama ou berço da criança.

Uma forma mais segura e que pode ser utilizada com a criança no ambiente, é utilizar casca de laranja ou limão no local das pastilhas, porém esse método não apresenta a mesma eficiência dos inseticidas químicos para controle de infestações.

Saiba mais e como preparar: Repelente natural da casca de laranja ou limão

Inseticidas eletrônicos

Os inseticidas eletrônicos emitem ondas eletromagnéticas ou ultrassom que são inaudíveis pelos humanos, mas prometem espantar os mosquitos do ambiente. Possuem maior eficácia em ambientes pequenos e também precisam de uma janela ou porta aberta para que os mosquitos possam sair.

Teoricamente são seguros para bebês, crianças, adultos e animais domésticos.

A novidade desse modelo são as versões com pilhas, que podem ser utilizadas em ambientes externos.

Inseticidas em aerossol (spray)

Apesar de sua ação imediata, matando os mosquitos que estiverem no local da aplicação, os inseticidas em aerossol são muito perigosos, especialmente para crianças menores de 12 anos, pois atinge vias respiratórias e podem até causar irritações nos olhos. Portanto, nunca use esse tipo de inseticida na presença de crianças.

Velas e incensos de citrolena

As velas e incensos naturais de citronela não oferecem risco à saúde das crianças e bebês, sendo a forma mais indicada pelos pediatras e alergistas para espantar os indesejáveis mosquitos. Infelizmente seu odor suave geralmente não consegue espantar todos os mosquitos e pernilongos.

Repelentes tópicos (aplicados na pele)

Geralmente recomendado para bebês acima dos 6 meses, o seu uso só deve ser liberado pelo pediatra (em alguns casos o pediatra pode liberar o uso de algumas marcas após 2 meses de idade). O ideal que a primeira aplicação ocorra em apenas um pequeno local da pele e verificar após algumas horas se não houve reação alérgica.

A aplicação dos repelentes tópicos devem ser realizadas após a aplicação do protetor solar (cerca de 30 minutos depois) e nunca sob a roupa, perto de mucosas e nas mãos para evitar reações alérgicas.

A versão spray requer ainda mais cuidados, como nunca aplicar diretamente no rosto da criança para evitar inalação ou contato com olhos e boca. Aplique em sua palma da mão e espalhe pela testa, bochechas, orelhas externas, queixo e pescoço.

A duração dos repelentes tópicos podem variar de acordo com a marca do produto, então siga sempre as instruções para reaplicar, assim como cuidados após banho de mar ou atividade física.

Adesivos e pulseiras de citronela

Os adesivos e pulseiras de citronela são formas consideradas seguras para a saúde dos bebês e crianças, porém como o odor é suave é melhor combiná-lo com outra forma de prevenção.

Mais dicas para espantar mosquitos

Outras formas eficientes de evitar que os mosquitos piquem os pequenos são:

  • Evite perfumes, cremes e sabonetes muito cheirosos! Os mosquitos adoram um cheirinho perfumado;
  • Utilizar roupas claras! Mosquitos são mais atraídos por roupas escuras ou coloridas;
  • Cobrir pés e pernas! Especialmente o Aedes aegypti costuma picar pernas e pés e durante o dia;
  • Não deixe água parada! Os mosquitos se reproduzem em água limpa parada, então mantenha a casa limpa, coloque areia nos vasos de plantas, deixe baldes, bacias e garrafas vazias sempre de cabeça para baixo e troque frequentemente a água dos animais domésticos.

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

Depilação íntima feminina | O que você precisa saber antes de depilar a virilha

Você sabia que existem fatores que você precisa conhecer antes de decidir qual a melhor …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.