Home / Colunistas / Dra. Silvana Chedid / É possível adiar a menopausa?

É possível adiar a menopausa?

A ciência avança em alta velocidade. Hoje, por exemplo, já é possível com a ajuda da cosmética que uma pessoa pareça ter menos idade, inclusive com uma boa alimentação e exercícios a sensação de ser jovem será completa. No entanto, mesmo sendo a área da reprodução humana uma ciência que tem avançado muito e conseguido ajudar a milhões de casais a realizarem o sonho de ter filhos em todo o mundo, ainda não é possível impedir o desgaste natural da fertilidade. Ou seja, não é possível adiar a menopausa, mas com a ajuda de tratamento é possível engravidar durante a menopausa. Vejamos o assunto por partes:

adiar a menopausa

O que é a menopausa?

Atingir a menopausa significa o fim da reserva ovariana, cada mulher ao nascer já tem determinada a data da chegada da sua menopausa e isso não poderá ser postergado. Em contrapartida a menopausa pode ser antecipada, ou seja, chegar antes do programado dependendo dos hábitos da mulher ou medicamentos, como os utilizados para tratar o câncer (quimioterapia e radioterapia) e fumar, que também pode antecipar a menopausa adiantando o climatério em até 2 anos.

O climatério e a menopausa são a mesma coisa?

Não. Normalmente a partir dos 45 anos começa o climatério, que é o conjunto de sintomas que chegam antes da menopausa, provocados pela diminuição na produção dos hormônios sexuais femininos. Portanto, é um período de transição para a chegada da menopausa, que costuma chegar ao redor dos 50 anos.

Como minimizar os sintomas da menopausa?

A base de uma menopausa com menos sintomas, assim como a base da saúde, está em uma alimentação equilibrada e na prática de exercícios. Veja a seguir o indicado para combater cada sintoma:

Osteoporose. Com a queda da produção dos estrógenos os ossos ficam mais frágeis, por isso se a mulher sempre praticou atividades físicas, ela atinge a menopausa com uma vantagem, pois seus ossos estarão mais fortes. Trabalhando as articulações é possível retardar o processo de descalcificação dos ossos.

Durante a menopausa a prática regular e modera dos exercícios é essencial, além disso, a dieta equilibrada deve ser rica em cálcio e vitamina D. Recomenda-se evitar bebidas estimulantes porque elas interferem no metabolismo do cálcio, são elas: coca-cola, café, chá de ervas que contenham teína.

Sufocos. Os sufocos são um sintoma frequente e bastante incômodo. Para evitar, a solução é usar roupas leves e de algodão, não comer pimenta e tomar bebidas frias.

Aumento de peso. Neste aspecto, a alimentação balanceada e os exercícios irão contribuir para evitar o aumento de peso e acúmulo de gordura que acontece principalmente nas regiões da barriga, glúteos e coxas.

Risco cardiovascular. Com a menopausa o risco de disfunções cardiovasculares aumenta, principalmente no caso de fumantes, mulheres que sofrem de diabetes, obesidade ou hipertensão. O risco pode ser minimizado com hábitos saudáveis e sempre que possível eliminando fatores de risco, mas é indispensável o acompanhamento médico.

Infertilidade. Naturalmente é impossível engravidar quando a mulher atinge a menopausa porque não existe ovulação, no entanto seu útero pode ainda ter condições de gestar. Caso uma mulher entre na menopausa com menos de 50 anos, é possível engravidar através da fertilização in vitro com o uso de óvulos doados ou óvulos próprios que tenham sido congelados anteriormente.

Sobre Dra. Silvana Chedid

Dra. Silvana Chedid
Dra. Silvana Chedid (CRM 57672) é especialista em Reprodução Humana pelo Center for Reproductive Medicine da Universidade de Bruxelas (Bélgica). Por 15 anos dirigiu o CEPERH (Centro de Endoscopia Pélvica e Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo) e por 10 anos sua clínica própria, que foi incorporada ao grupo espanhol de medicina reprodutiva IVI em 2012. www.ivi.net.br

Veja também

muco hostil

Muco cervical hostil, ou muco hostil. O que é, como identificar e o que fazer

O muco cervical hostil, ou simplesmente muco hostil, é considerado por alguns especialistas em fertilidade …

4 comentários

  1. Olá! Tenho 44 anos, com boa saúde, colesterol, glicose, triglicerídeos normais. Mas, de um ano pra cá, tenho sentido muitas dores nas articulações e transpiro muito. Será que é a menopausa avisando que esttá a porta?
    Outra pergunta. Nos dias 19 e 20 de Março tive relações com meu marido e no dia 24 desceu um corrimento tipo clara de ovo, mas, num tom amarronzado(por 1 dia apenas) e tive cólicas leves ( que dura até hoje). Minha menstruação veio no dia 03/03. Será que engravidei? Não uso nenhum contraceptivo. Obrigada!

    • Dra. Genevieve Coelho

      Olá Lucia,
      Para algumas pessoas nesta idade podem começar os sintomas para a menopausa, isso acontece independente de outros aspectos da saúde pois a data da menopausa está geneticamente programada, ela pode ser antecipada por maus hábitos, mas não pode ser prolongada com bons hábitos. Você pode confirmar esta dúvida com seu ginecologista que pediria exames de dosagens hormonais para você.

      As chances de gravidez espontânea aos 44 anos são de menos de 5%, mas como existe uma chance, ainda que mínima, pode acontecer.

      Agende uma consulta com seu médico para avaliar as dores nas articulações!
      atenciosamente

      • Oi me chamo Andrea, vou fazer 41 anos em outubro. Eu e meu marido estamos tentando engravidar faz 4 meses. Nunca fui irregular e de dois meses pra cá tem atrasado até seis dias. Isso é normal?

        • Dra. Genevieve Coelho

          Olá Andrea,
          Aos 41 anos a reserva de óvulos das mulheres costuma estar bastante reduzida e as irregularidades podem ser um indicador de um processo de esgotamento desta reserva. Se estão tentando engravidar é muito importante que consulte seu ginecologista e peça para ele uma avaliação da fertilidade.
          Através de um ultrassom transvaginal e dosagens hormonais ele pode confirmar o estado atual da sua fertilidade. Encontrando uma reserva reduzida, ele te encaminharia para um especialista em reprodução humana.

          Caso não engravide em 6 meses, procure diretamente um especialista em reprodução humana para a avaliação do casal, ok?
          Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.