Home / Filhos / Educação e comportamento / Piolho em criança – Pediculose | Sintomas, tratamentos e recomendações

Piolho em criança – Pediculose | Sintomas, tratamentos e recomendações

Pediculose – Pediculus humanus capitis -, popularmente conhecido como Piolho, é um inseto que se instala no couro cabeludo e se reproduz rapidamente. O piolho em criança é mais comum porque o contato físico entre elas é mais frequente, além de dividirem objetos que possam estar infestados, como chapéus, travesseiros, pentes ou mesmo pelúcias.

Tratar o piolho em crianças é importante, pois o desconforto devido à coceira no couro cabeludo pode acarretar em noites mal dormidas, irritabilidade, queda da concentração e rendimento escolar e, em casos mais graves, anemia, já que os insetos se alimentam de sangue.

Ao contrário do mito de que piolho gosta de cabeça suja, na verdade o piolho prefere cabeças limpas e pode atingir qualquer classe social e em qualquer estação do ano.

Piolho em criança é perigoso?

O piolho não causa ou transmite doenças, porém causa desconforto por conta da coceira e não vai embora sem tratamento.

Outro agravante é que uma criança com piolho pode transmitir o inseto para outras crianças e pessoas de seu convívio, inclusive adultos.

Foto: Reprodução www.trusper.com
Foto: Reprodução www.trusper.com

 

Sintomas de piolho em cabeça de criança

Crianças costumam demorar um pouco mais para perceber que estão sendo picadas na cabeça, por isso é mais comum descobrir esses insetos quando já um número razoável desses insetos no couro cabeludo dos pequenos.

  • Coceira intensa;
  • Marcas de picadas no couro cabeludo, especialmente atrás das orelhas e na nuca;
  • Feridas no couro cabeludo que são causadas pelo ato de coçar;
  • Em casos mais graves pode aparecer infecções mais graves e ínguas.

 

Para se certificar que a criança está mesmo com pediculose, inspecione o couro cabeludo procurando por piolhos andando pela região ou por lêndeas que ficam grudadas nos fios de cabelo, bem próximas ao couro cabeludo. Descamações não são sintomas de infestação por piolho, porém podem ser facilmente confundidas com lêndeas.

Foto: Reprodução diyliceexpert.com
Foto: Reprodução diyliceexpert.com

Tratamento da pediculose

Assim que constatada que a criança está com pediculose – infestação por piolho – descarte qualquer indicação que não seja de um médico e procure imediatamente pelo pediatra. O tratamento será baseado na gravidade da infestação, estado de saúde da criança e pela experiência do médico.

Os tratamentos mais comuns são com inseticidas piretroides que devem ser receitados pelo médico pediatra. Com aplicação direta no couro cabeludo e uso de pente fino, geralmente o tratamento dura por volta de 5 dias e deve seguir as indicações do fabricante para maior eficácia.

Foto: Reprodução carsonnatural.com
Foto: Reprodução carsonnatural.com

 

Outra alternativa de tratamento são medicamentos de uso oral, que dispensam os tratamentos tópicos com uso de pente fino.

Toda a família deve seguir o tratamento para evitar infestação, já que as lêndeas podem eclodir em até 5 dias, afetando até mesmo pessoas que não tinham nenhum sintoma da pediculose.

Como o tratamento para infestação por piolho é realizado com produtos químicos que podem causar reações alérgicas, mantenha todo o medicamento, receitado pelo médico, longe do alcance das crianças e siga corretamente as instruções de uso.

Não há comprovações científicas que os métodos caseiros de tratamentos sejam eficientes.

[notification type=”notification_warning” ] Alerta: Nunca utilize produtos inflamáveis, tóxicos ou de origem desconhecida e sempre fale com o médico pediatra antes de optar por qualquer método alternativo, em caso de dúvidas e em caso de infestações persistentes. [/notification]

Prevenindo infestações por piolho em crianças

  • Inspecione com frequência a cabeça das crianças;
  • Oriente para que não utilizem bonés ou pentes de outras crianças (inclusive na escola ou creche)

Cuidado com roupas de cama, toalhas e locais de contato

Ao identificar que houve infestação de piolho, outros itens também devem ser higienizados para evitar que a infestação se espalhe ou que lêndeas que ainda não eclodiram possam infestar novamente a criança ou outros membros da família.

As lêndeas levam, em média, de 5 a 9 dias para eclodirem.

  • Lave as roupas de cama diariamente e passe com ferro quente para matar as lêndeas;
  • Lave as toalhas de banho e rosto diariamente e passe com ferro quente;
  • Encostos de sofás, cadeirinhas do carro, mochilas, entre outros itens que não podem ser lavados devem ser inspecionados e limpos;
  • Objetos menores, como pelúcias e jaquetas, devem ser inspecionadas e, se não for possível lavar, ser colocadas em um saco plástico fechado por 10 dias.

 

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

Visão Do Bebê: Entenda os mistérios e cuidados

A visão do bebê é algo que desperta muitas dúvidas nos pais, principalmente para os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.