Home / Colunistas / Dra. Silvana Chedid / Guia para congelamento de óvulos

Guia para congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos, conhecido pelos médicos como vitrificação de óvulos, é uma técnica avançada de congelamento rápido feito através de nitrogênio líquido para conservar sem danificar os óvulos a uma temperatura de -196º por tempo indeterminado. Esse procedimento permite manter os óvulos no estado em que foram preservados, prevenindo mesmo engravidando mais tarde, os riscos da infertilidade e doenças genéticas ligadas à idade materna que afetam os óvulos. Se você está pensando em engravidar somente após dos 35 anos, aqui terá uma guia para o congelamento de óvulos com as principais perguntas que recebemos:

congelamento-de-ovulos

– Qual é a idade ideal para congelar os óvulos?

Quanto antes melhor. O melhor momento da fertilidade feminina está entre os 20 e 30 anos, mas muitas vezes ainda é possível obter óvulos com boa qualidade até os 35 anos. Após esta idade o resultado pode não ser tão bom, porém é verdade que se alguém de 37 pensa engravidar depois dos 40, é melhor congelar nessa idade que arriscar a perda dos óvulos e, portanto, que a futura gravidez seja possível somente a partir de óvulos de doadora, que é um dos maiores riscos da infertilidade por idade materna avançada.

– Ao congelar óvulos estou acelerando a menopausa?

Não. O processo de estimulação dos ovários simplesmente induz que os óvulos que seriam descartados pelo corpo sem chegar a amadurecer completem esse processo. Cada mês o corpo da mulher descarta dezenas de óvulos, apesar de liberar apenas 1 para a ovulação.

– Quanto tempo os óvulos podem permanecer congelados?

A qualidade dos óvulos congelados se mantém por tempo indeterminado.

– O que faço se congelar os óvulos, mas depois engravidar sem precisar deles?

Congelar os óvulos é uma técnica preventiva. Não existe obrigação de usá-los, mas recomendamos não descartar as células até o momento em que não queira mais ter filhos, pois existem casos de infertilidade secundária, onde após ter filhos surgem dificuldades para obter uma nova gestação.

– Como é o processo para o congelamento de óvulos?

Após uma avaliação do ovário e da saúde da mulher, inicia-se o processo de estimulação dos ovários que pode durar em torno de 10 dias. Neste período a paciente estará aplicando um medicamento e sendo acompanhada através de ultrassonografias com relação à evolução dos seus folículos (espécie de capsulas que guardam os óvulos dentro do ovário). No momento adequado de evolução, o amadurecimento dos óvulos é induzido para em aproximadamente 36 horas mais tarde ser realizada a “aspiração” dos mesmos. O processo de retirada dos óvulos é rápido e realizado com anestesia. Dura em torno de 15 minutos.

– Crianças nascidas com óvulos congelados têm mais riscos de doenças?

Não. O fato do óvulo ter estado anteriormente congelado não altera a qualidade do embrião e a saúde do bebê.

– Para utilizar os óvulos congelados vou precisar de tratamento de reprodução humana?

Sim. Caso necessite utilizar os óvulos congelados, será preciso passar por um tratamento de Fertilização in Vitro.

Sobre Dra. Silvana Chedid

Dra. Silvana Chedid
Dra. Silvana Chedid (CRM 57672) é especialista em Reprodução Humana pelo Center for Reproductive Medicine da Universidade de Bruxelas (Bélgica). Por 15 anos dirigiu o CEPERH (Centro de Endoscopia Pélvica e Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo) e por 10 anos sua clínica própria, que foi incorporada ao grupo espanhol de medicina reprodutiva IVI em 2012. www.ivi.net.br

Veja também

Desafio para Aumentar as Chances de Gravidez

IVI SALVADOR LANÇA DESAFIO PARA AUMENTAR AS CHANCES DE GRAVIDEZ Todas pessoas podem aumentar as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.