Home / Colunistas / Dra. Taila Billa / Perda tardia dos dentes de leite | Troca dos dentes de leite pelos permanentes

Perda tardia dos dentes de leite | Troca dos dentes de leite pelos permanentes

Normalmente, a troca dos dentes de leite pelos permanentes tem início aos 6 anos de idade e termina aos 12. Porém podem ocorrer variações como antecipar ou atrasar.

cai o dente de leite

Como ocorre a queda e a erupção de um dente?

O dente permanente em formação começa a se movimentar, pressionando a raiz do dente de leite, a qual inicia o processo de reabsorção (se desfaz) e o dente começa a ficar molinho.

O que leva ao atraso na troca dos dentes de leite?

Diversos fatores influenciam a troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes:

Hereditariedade = se os pais tiveram a erupção dentária atrasada, os filhos são fortes candidatos a seguirem o mesmo processo.

– Fatores ambientais = crianças residentes em zonas rurais tendem a ter a erupção atrasada em relação às crianças que vivem em zonas urbanas. Essa mesma diferença também é observada com relação à temperatura, pois quanto mais baixa a temperatura de um país, observa-se um discreto atraso na erupção dos dentes das crianças quando comparado às crianças que vivem em países de clima mais quente.

Fatores pessoais = meninos tendem a ter a erupção atrasada em relação às meninas, pois o organismo delas amadurece mais cedo.

DIETA MODERNA = o fator com maior influência no atraso da erupção dos dentes consiste em alimentos processados e que não exigem muito esforço mastigatório.

O trabalho muscular determina o tamanho do osso na idade de crescimento.

Se a criança possui uma alimentação mais pastosa, os músculos não terão tanto trabalho pela frente e não estimularão o crescimento do osso maxilar e mandibular como deveriam.

Mas ainda existe um outro problema, os dentes permanentes são maiores que os dentes de leite, e precisam de uma arcada maior para se posicionarem.

Agora pare um minutinho e pense comigo:

Se combinar de dentes grandes (permanentes) com osso pequeno (arcada pouco desenvolvida) qual será o resultado?

Apinhamento dentário, ou seja, dentes tortinhos que precisarão de aparelhos ortodônticos.

No caso da retenção tardia, ou seja, quando o dente de leite não cai e o permanente já está na hora de nascer, deverá ser feita uma avaliação clínica e radiográfica para verificar:

Presença = o dente de leite possui o seu correspondente? Em alguns casos ocorre agenesia do dente permanente, ou seja, não existe a sua formação.

Posição = verificar se está favorável ou não para a erupção.

Necessidade de extração do decíduo = essa retenção pode acarretar problemas futuros, como o apinhamento dental (dentes tortos), um dos problemas ortodônticos mais comuns.

Em alguns casos, pode ocorrer do dente permanente estar no tempo certo e aparecer na boca, mas o dente de leite correspondente não está mole. Não se desespere! Pode não ser o normal na maioria dos casos, mas é mais comum do que você imagina. Procure um dentista para que ele faça a extração do decíduo, assim o permanente tem grande chance de ir para a posição correta.

 

Sobre Dra. Taila Billa

Dra. Taila Billa é dentista especialista em ortodontia com aperfeiçoamento em cirurgia bucal. Atende em consultório próprio na cidade de Taubaté - SP. Contato: (12) 3026-8789.

Veja também

Tabela do Sono do Bebê e Criança – 0 a 12 anos

Conheça a Tabela do Sono do Bebê e Crianças, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria. …

Um comentário

  1. Meu filho tem 9ate agora ainda tem dente de leite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.