Home / Mamãe / Comportamento / O estresse atrapalha engravidar?

O estresse atrapalha engravidar?

A maioria das pessoas pensa que engravidar é algo fácil; que no primeiro mês de deixar de utilizar métodos anticonceptivos a gravidez vai chegar, mas quando a gravidez não chega nos primeiros meses muitas começam a sentir certa ansiedade, que aumenta ao pensar que o próprio estresse atrapalha engravidar.

estresse atrapalha a engravidar

Normalmente não é o estresse que atrapalha conseguir a gravidez, mas sim a situação de não engravidar que causa estresse e pode afetar a fertilidade. Por muito tempo a relação entre estresse e fertilidade foi apenas uma teoria, no entanto já existem estudos que demonstram que mulheres com alto nível de estresse possuem 29% menos chances de engravidar, como a pesquisa apresentada na revista científica Human Reproduction por especialistas da universidade de Ohio.

Durante o estudo realizado com 501 voluntárias na faixa etária entre 18 e 40 anos que estavam tentando engravidar, identificou-se que aquelas com níveis mais altos da enzima alfa-amilase, um indicador biológico do estresse, tinham menos chances de engravidar quando comparadas com as que tinham menor concentração da substância.  No entanto, ainda não identificaram de que forma a tensão afeta a fertilidade.

Estresse em casais em tratamento de fertilidade

As pessoas que estão em tratamento de reprodução humana normalmente sentem muita ansiedade devido às expectativas e processos que estão vivendo, por isso é preciso existir apoio mútuo e diálogo na relação do casal. Caso o nível de estresse seja muito alto, o acompanhamento psicológico pode ajudar, pois com ele é possível aprender técnicas para reduzir a ansiedade.

Estresse em casais que desconhecem a causa da sua infertilidade

Pessoas que estão tentando engravidar experimentam o estresse, mas ainda não consultaram um especialista em reprodução humana para fazer uma avaliação, precisam dar o primeiro passo, pois a desinformação pode causar muita ansiedade. Não existem evidências que o estresse sozinho cause a infertilidade, porém sim está comprovado que os problemas de infertilidade podem ser mais difíceis de solucionar quando o estresse está presente em níveis elevados.

Altos níveis de ansiedade afetam vários aspectos da vida de uma pessoa e, como muitas tentantes sabem, que alguém lhe diga “relaxa que você engravida”, não vai melhorar a situação. Então, aqui vão algumas dicas para reduzir o estresse:

– Informe-se: Conheça a causa da dificuldade de conseguir a gravidez e se achar pertinente, consulte outras opiniões médicas até encontrar um especialista em que confie.

– Cuide de outros aspectos da sua vida pessoal: Existe uma tendência de isolamento dos casais que estão tentando engravidar, que muitas vezes abandonam atividades que gostam para concentrar-se apenas em realizar o sonho da gravidez. No entanto, dedicar tempo a outros projetos recomendável para proporcionar alívio.

– Não sinta culpa: O sentimento de culpabilidade dos casais e especialmente da mulher com dificuldades de engravidar costuma ser grande. Por muito que se queira encontrar culpados e razões que levaram ao quadro de infertilidade, nem tudo pode ser explicado, além disso, em uma questão de saúde não existem culpados. Aceite a fatalidade e trabalhe em positivo para superar este obstáculo.

– Evite a solidão: Lembre-se que você não está sozinha nessa luta! 1 de cada 6 casais passam por dificuldades para conseguir a gravidez. Procure fóruns, converse com as amigas mais íntimas. Quando estiver procurando informação irá conhecer pessoas que passam pelas mesmas ansiedades que você. Ao conversar com elas novas amizades irão surgir e também muita força para a realização do seu sonho.

Sobre Dra. Genevieve Coelho

Dra. Genevieve Coelho
Dra. Genevieve Coelho é ginecologista especialista em reprodução humana pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI), na Espanha, e especialista em vídeo cirurgia pelo Instituto São Rafael em Milão, Itália. Dirige o IVI Salvador desde sua fundação em 2009. www.ivi.net.br (71) 3014 9999

Veja também

Medir a porcentagem de gordura corporal é mais eficaz que IMC para estimar as chances de gravidez

Medir a porcentagem de gordura corporal é mais eficaz que IMC na hora de estimar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.