Home / Gestação e parto / Complicações / Gravidez Anembrionada | Gravidez sem bebê ou ovo cego

Gravidez Anembrionada | Gravidez sem bebê ou ovo cego

A gravidez anembrionada também é conhecida como ovo cego ou gravidez sem bebê. Um fenômeno que acontece quando o óvulo fecundado se fixa na parede do útero, mas o embrião não se desenvolve ou interrompe seu desenvolvimento de forma muito prematura.

gravidez anembrionada ovo cego

Como na situação citada anteriormente a nidação foi iniciada, o corpo começou a preparar-se para a gravidez gerando o hormônio da gravidez (hCG), que é a substância que o teste de gravidez detecta. No entanto, apesar da presença do hormônio no sangue, no momento de realizar o ultrassom não se observa o embrião e tão pouco as estruturas para o desenvolvimento do bebê.

É comum que neste tipo de gestação, mesmo com a ausência do feto, a gestante sinta os sintomas normais da gravidez, como por exemplo, cansaço, enjoo, dor nos seios, o que leva a mulher a concluir que o embrião está se desenvolvendo e que tudo está bem.

Com o tempo, os níveis hormonais do corpo reduzem já que o embrião deixou de se desenvolver, diminuindo também os sintomas de gravidez. Para expulsar os tecidos desta gravidez sem bebê ocorre um sangramento, que costuma vir acompanhado de cólicas.

A dor e a hemorragia é o sinal do processo de abortamento do saco gestacional vazio e tecido acumulado durante o processo de preparação da gestação. A expulsão costuma acontecer de forma natural em torno da quinta ou sexta semana de gestação.

Quando não é identificado previamente, o diagnóstico da interrupção da gestação é confirmado através da ultrassonografia transvaginal.

Por que ocorre a gravidez anembrionada ou ovo cego?

As causas da não formação do embrião costumam estar relacionadas com erros espontâneos da divisão das células ou também pode ter sido provocado a partir de uma baixa qualidade genética do óvulo ou espermatozoide que gera o desenvolvimento de um ovo cego, ou seja, a formação da placenta sem embrião.

O corpo da mulher inicia o mecanismo para expelir a placenta ao detectar que o embrião não foi formado. E apesar de não ter existido um embrião, que é o que daria origem ao bebê, isso não impede que este processo seja vivido como uma perda gestacional, já que o positivo da gravidez inicial gerou todos os sentimentos e sintomas da gravidez.

Quanto tempo após uma gravidez anembrionada posso engravidar novamente?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o tempo ideal de espera antes de engravidar novamente após uma gravidez de ovo cego é de 6 meses. Alguns estudos sugerem que o tempo de espera poderia ser menor, em trono a três ciclos menstruais.

O ideal é que cada caso seja tratado de forma personalizada e que você siga o conselho do seu médico, que irá avaliar o seu histórico e talvez solicitar algum exame, como por exemplo o cariótipo do casal ou ainda, se houver tempo hábil ou se for um caso de repetição, o estudo o material da placenta expelido.

Apoio emocional para superar a perda

Uma perda sempre é algo doloroso e difícil, mesmo quando não existia um embrião, as emoções vividas são iguais ou muito parecidas à experiência de um aborto espontâneo.

É preciso dar atenção aos sentimentos que esta perda gera, que podem afetar o desejo de tentar engravidar novamente. Contar com um apoio emocional do entorno e também de um profissional pode ser necessário para superar este momento difícil.

Você vai gostar de ler:

Quanto tempo após aborto posso engravidar novamente?
SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez
As melhores posições para engravidar
Para que serve o Teste de Compatibilidade Genética?

Sobre Dra. Genevieve Coelho

Dra. Genevieve Coelho
Dra. Genevieve Coelho é ginecologista especialista em reprodução humana pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI), na Espanha, e especialista em vídeo cirurgia pelo Instituto São Rafael em Milão, Itália. Dirige o IVI Salvador desde sua fundação em 2009. www.ivi.net.br (71) 3014 9999

Veja também

Tomar anticoncepcional grávida faz mal?

Tomar anticoncepcional grávida (a pílula tradicional com cartelas com 21 unidades e intervalo de 5 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.