Home / Mamãe / Infertilidade / SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez

SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez

Mulheres com a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) podem apresentar dificuldade de ovulação e atrasos menstruais, o que pode gerar dificuldade de gravidez. A gravidez de forma natural pode acontecer, porém em alguns casos pode ser preciso tratamentos, sendo o mais comum com indutores de ovulação.

Ovário policístico ocorre quando são encontrados pequenos cistos no ovário da mulher, porém nem todas as mulheres que possuem os cistos no ovário apresentam a síndrome do ovário policístico, também conhecida como síndrome de Stein-Leventhal. Muitas mulheres não apresentam nenhum dos sintomas e engravidam normalmente e só depois descobrem que existem pequenos cistos em seu ovário sem que isso altere seu metabolismo.

síndrome dos ovários policísticos

A Síndrome dos ovários policísticos – SOP

A síndrome do ovário policístico é uma alteração hormonal que atinge cerca de 10% das mulheres. Essa síndrome consiste numa série de sintomas tais como:

  • menstruação espaçada com 2 ou 3 episódios por ano;
  • hirsutismo: aumento de pelos pelo rosto, abdome e seios;
  • pequenos cistos no ovário com cerca de 0,5cm de diâmetro;
  • pele oleosa;
  • acnes;
  • tendência ao acúmulo de gordura no quadril;
  • obesidade: cerca metade dos casos. O sobrepeso piora as manifestações da SOP.

Causas da SOP

As causas da SOP ainda dão desconhecidas, porém é levado em conta o fator genético. Ela geralmente se manifesta na puberdade, quando hormônios são produzidos, inclusive o masculino. O excesso desse último hormônio é o causador da síndrome.

Cerca de 50% das mulheres com esse mal possuem resistência à insulina, em especial as mulheres obesas porque este grupo tem excesso de glicose no corpo criando, consequentemente, resistência ao hormônio insulina. Essas mulheres são mais propensas a desenvolver o diabetes e hipertensão arterial.

O diagnóstico

O diagnóstico da síndrome do ovário policístico é realizado pelo histórico sintomático da paciente, ultrassom e no exame de toque, pois o ovário fica aumentado.

O ovário em tamanho norma mede cerca de 9cm³, enquanto o policístico pode chegar a 20cm³.

Síndrome dos Ovário Policístico e Gravidez

A síndrome dos ovários policísticos é responsável por 20 a 30% dos problemas de infertilidade feminina.

O ideal é que a síndrome dos ovários policísticos seja tratada antes de começar a tentar engravidar. O médico ginecologista ou endocrinologista são os indicados para este tipo de tratamento.

É comum que mulheres que são diagnosticadas com a SOP tenham maior dificuldade para engravidar e precisem recorrer a outros métodos de fertilização ou indução da ovulação, porém não é raro engravidar sem nenhum tipo de tratamento ou intervenção.

A causa da dificuldade em engravidar é por conta do desarranjo hormonal que pode resultar na falta da ovulação ou em um óvulo de baixa qualidade, com menos chances de ser implantado com sucesso na parede uterina.

Tratamentos para engravidar

perda de peso no caso de sobrepeso: a obesidade agrava os efeitos da SOP, além de diminuir a quantidade de glicose e diminuir a resistência à insulina.

hipogliceminantes: os medicamentos que baixam a quantidade de glicose, além de aumentar a atividade hepática a fim de metabolizar a insulina no corpo.

citrato de clomifeno: é o indutor de ovulação mais comum e é de via oral. É administrado 5 dias por ciclo após o primeiro dia da menstruação. Esse tratamento se mostra mais eficaz para mulheres que já tiveram filho sem tratamento ou com sintomas menos acentuados. O medicamento estimula o crescimento dos folículos, porém pode ocorrer o hiperestímulo e o aumento dos ovários, resultando em dor e até hospitalização em casos mais graves. O médico deve acompanhar periodicamente este procedimento através de ecografias para evitar complicações.

gonadotrofinas: é uma estimulação nos ovários realizada geralmente com conjunto com a fertilização in-vitro. São utilizados 2 hormônios, o FSH que estimula o desenvolvimento dos folículos e o LH que regula o crescimento destes.

cauterização laparoscópica: á a cauterização dos cistos através de 3 pequenas incisões no abdome. Com esse procedimento o ciclo menstrual e ovulação são regularizados e a mulher pode engravidar naturalmente.

Com esses incentivos as chances de engravidar aumentam chegam a 70% até o terceiro ciclo, porém idade da mulher e outros problemas de infertilidade do casal podem diminuir essa estatística.

Se você já é tentante a mais de 1 ano, o recomendado é procurar por um especialista em reprodução humana para ser examinada. Mas se você já tem 35 anos ou mais, a recomendação é procurar por um especialista em reprodução humana após 6 meses de tentativas.

Síndrome dos Ovários Policísticos X aborto

Existem dados que demonstram que mulheres com a síndrome dos ovários policísticos possuem maior probabilidade de aborto espontâneo nos primeiros 3 meses de gestação devido ao desarranjo hormonal causando pela SOP.

O desarranjo é causado pelo hiperandrogenismo, ou seja, aumento da presença do hormônio masculino.
Outro fator relacionado ao aborto é o do grupo de mulheres que são resistentes à insulina, pois ela em excesso pode agir sobre células que envolvem o folículo.

Você também vai gostar de ler:

Progesterona, hormônio essencial para a gravidez
Quanto tempo após aborto posso engravidar novamente?
Aborto de repetição
Hidrossalpinge | O que é, tratamento e se posso engravidar

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

muco hostil

Muco cervical hostil, ou muco hostil. O que é, como identificar e o que fazer

O muco cervical hostil, ou simplesmente muco hostil, é considerado por alguns especialistas em fertilidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.