Home / Mamãe / Comportamento / Quais os métodos anticoncepcionais para mulher que amamenta

Quais os métodos anticoncepcionais para mulher que amamenta

Você sabia que aquela famosa frase da vovó de que “amamentando não engravida” não é verdade? Após o período de resguardo e assim que o casal decide retomar as atividades sexuais é necessário prevenir uma nova gravidez logo após o nascimento do bebê. Conheça os métodos anticoncepcionais para a mulher que amamenta e que não traz risco para o bebê.

Reprodução www.west-info.eu
Reprodução www.west-info.eu

A amamentação exclusiva nos primeiros meses do bebê pode diminuir a fertilidade da mulher, porém não a torna infértil, ou seja, é possível engravidar amamentando.

Saiba mais: É possível engravidar amamentando?

Conheça alguns métodos contraceptivos que são seguros para a mamãe e bebê que ainda mama no peito. Os métodos também podem ser usados por quem não amamenta.

Em caso de dúvidas converse com o seu médico, ele poderá prescrever o melhor método para você.

Métodos anticoncepcionais para mulher que amamenta

Camisinha / Preservativo

Tanto a camisinha feminina quanto a masculina são seguros para impedir que os espermatozoides consigam entrar na vagina, além de não interferir na produção de leite ou qualidade do leite.

Lembre-se que, no caso da camisinha masculina, colocar 2 preservativos torna menos eficiente porque aumenta a chance de romper.

A camisinha é o único método anticoncepcional que, além de evitar a gravidez, também previne diversas doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Pílula anticoncepcional de progesterona

As pílulas mais comuns possuem uma “mistura” de progesterona e estrogênio, e não são indicadas para quem amamenta pois interferem na produção do leite materno. O ideal para quem amamenta são as pílulas que possuem somente progesterona e são de uso contínuo, ou seja, a mulher toma todos os dias sem intervalo e não menstrua. O ideal é que seu uso se inicie somente após 6 semanas do parto ou depois.

As pílulas de progesterona são tão seguras quanto às pílulas mais comuns, porém a disciplina em tomar todos os dias no mesmo horário pode tornar a pílula um método complicado para as mamães que amamentam por conta de esquecimento devido ao cansaço ou falta de rotina. Se você acredita que não conseguirá manter a disciplina é melhor optar por outros métodos. Um efeito colateral é que pode diminuir a libido.

DIU

O DIU é um dispositivo intrauterino que impede que os espermatozoides cheguem até as trompas, local onde a fecundação acontece.

São recomendados para mulheres que já têm filhos. Possuem custo alto, porém o DIU sem hormônio na maioria das vezes está contemplado na cobertura dos planos de saúde.

A colocação do DIU pode ser realizada em consultório ginecológico ou em hospital com aplicação de anestesia, já que é um procedimento dolorido, porém tolerável. A remoção é indolor e realizada em consultório.

Após a remoção a fertilidade é rapidamente restabelecida, porém alguns especialistas indicam aguardar 3 a 6 meses para engravidar novamente.

Existem 2 tipos:

  • DIU com hormônio – Mirena:

Além da barreira para impedir a passagem dos espermatozoides, ele libera pequenas doses de progesterona. Como o hormônio só tem ação local, ou seja, não passa pelo fígado ou outros órgãos, possui menos efeitos colaterais, além de inibir a menstruação ou provocar pequenos sangramentos eventualmente. É um dispositivo caro e que deve ser trocado (ou somente removido) a cada 5 anos.

É um aliado para amenizar os sintomas de TPM e cólica.

  • DIU sem hormônio:

Geralmente recoberto com fios de cobre, funciona como barreira para impedir a passagem dos espermatozoides até as trompas. Existem 2 tipos, o que deve ser substituído ou somente removido, a cada 3 anos e o de 10 anos.

Efeitos colaterais: Aumento do fluxo da menstruação e de cólicas.

Diafragma

O diafragma funciona como uma barreira removível que é colocada no colo do útero e impede a passagem dos espermatozoides. Após o uso deve ser removido, lavado e guardado para a próxima utilização.

Como é produzido com as dimensões do colo do útero de cada mulher, para utilizá-lo o ginecologista deverá pegar as medidas e encomendar o diafragma.

Não há efeitos colaterais, mas mesmo sendo método de barreira como a camisinha,  não evita o contágio por doenças sexualmente transmissíveis.

Injeção de progesterona

Com o mesmo princípio da pílula de progesterona (inibe a menstruação, pode diminuir libido e só deve ser aplicada após 6 semanas do parto ou mais), a injeção de progesterona resolve quando o problema é a disciplina em tomar pílula diariamente. Possui 2 tipos, a que deve ser aplicada mensalmente, e a que deve ser aplicada a cada 3 meses.

Algumas mulheres reclamam de ganho de peso após o uso desse método anticoncepcional. Não é indicado para mulheres que pretendem engravidar em 1 ano, pois em alguns casos pode haver demora em restabelecer a fertilidade.

Implantes subcutâneos

Um bastonete flexível, com o tamanho aproximado de um palito de fósforo e que libera pequenas doses de progesterona sintética, é implantado debaixo da pele do braço. Sua duração é de até 3 anos.

A colocação é realizada no próprio consultório médico com a aplicação de anestesia local. A remoção segue o mesmo procedimento.

Pode provocar ganho de peso, alterações na menstruação e diminuição da libido. Por outro lado é um aliado para diminuir os sintomas de TPM e cólicas.

 

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

Talentos – Comece a libertá-los

Seja sincero: você sente que usa seu talento naquilo que faz? O que você produz …

4 comentários

  1. Regiane Arruda

    Olá! Minha bebê está com 6 meses de vida e comecei a introduzir outros alimentos a partir do 4 mês devido o retorno ao trabalho, porém ela não aceitou nenhum tipo de leite nem frutas, teve aceitação apenas por papinha de sal. Aos 5 meses já comia até mesmo arroz com caldo de feijão. Enfim acabei saindo do serviço por várias razões mas a minha dúvida é a seguinte, nas duas gestações que tive anteriores eu menstruei normalmente no período de amamentação, em um caso cheguei a ter hemorragia por 3 meses consecutivos.
    Agora não menstruo e tomo o mesmo tipo de anticoncepcional (cerazette) que tomei nos pós partos anteriores, isso nunca me aconteceu porém tô feliz da vida com isso rsrs, só que nesse mês eu percebi uma borrinha de catarro com sangue e agora estou com cólicas sem nenhum sinal de menstruação. Essa dor é normal? É um quadro novo para mim

    • Almanaque dos pais

      Olá Regiane, tudo bem?
      Pode ser um sinal de que sua menstruação está por vir. Como você toma anticoncepcional, que inibe a ovulação, não é possível afirmar se o seu corpo já se adaptou e você está ovulando normalmente, porém o mais comum é que a mulher volte a ovular quando começa a introdução de novos alimentos para o bebê, que mama menos e a atuação do hormônio que inibe a ovulação (e estimula a produção de leite) é menor.
      Se a cólica for intensa ou sua menstruação não der sinal, o melhor é procurar pelo seu ginecologista para saber com mais segurança o que pode estar acontecendo.
      Beijos

      • Regiane Arruda

        Olá, obrigada mais uma vez pelo retorno.
        Então veio só um pingo de menstruação que só chegou a sujar o papel higiênico, fiquei assim por 3 dias e passou…
        Pra mim é tudo novidade pois meu corpo tem reagido de forma totalmente diferente a começar pela gestação, parto e agora pós parto.
        Creio que a menstruação comece a voltar aos poucos, embora minha bebê apesar de comer outros alimentos, ainda mama bastante e por isso que só esperava a menstruação após pelo menos 1 ano que é oq tenho visto que acontece.
        Mas como eu disse acima, nunca fiquei sem menstruar durante a amamentação então de fato já fiquei digamos que tempo até demais kkkkk, minha bebê completou 7 meses ontem

        • Almanaque dos pais

          Olá Regiane,
          Realmente cada gravidez é única e o corpo da mulher reage de forma diferentes em cada uma delas. Lembre-se que se já está menstruando é sinal de que ovulando, se mais uma gestação não faz parte dos seus planos atuais vale agendar uma consulta com seu GO para falarem sobre anticoncepcionais.
          Parabéns pelos 7 meses da sua bebê <3
          Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.