Home / Filhos / Saúde / Síndrome alcoólica fetal (SAF)

Síndrome alcoólica fetal (SAF)

Uma das consequências de tomar bebidas alcoólicas durante a gestação é que o bebê seja portador da Síndrome alcoólica fetal (SAF). As principais características dessa síndrome são:

  • Atraso no desenvolvimento intrauterino;
  • Atraso no desenvolvimento pós nascimento;
  • Atraso no desenvolvimento intelectual (retardo mental);
  • Atraso no desenvolvimento motor;
  • Microcefalia (cabeça pequena);
  • Malformações facial, como lábio superior afinado, nariz curto, mandíbula pequena e projetada para dentro;
  • Olhos pequenos, muitas vezes acompanhados de estrabismo;
  • Perda de audição;
  • Problemas de fala;
  • Pés tortos;
  • Problemas cardíacos;
  • Distúrbios comportamentais, como hiperatividade, déficit de atenção, irritabilidade;
  • Distúrbios de conduta.

Nem todos os sintomas e características acima são encontrados numa mesma criança portadora da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF).

Abaixo uma imagem das características mais comuns da face das crianças com a SAF.

sindrome-alcoolica-fetal

Como evitar a Síndrome Alcoólica Fetal

Existe sim uma única forma de evitar que seu filho seja portador da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), que é a abstinência de álcool durante toda a gestação. Não existe uma quantidade segura de consumo de álcool durante a gestação, ou seja, algumas mulheres consomem uma pequena quantidade antes mesmo de saberem que estavam grávidas e o filho se torna portador da SAF. Em contrapartida algumas mulheres consomem maior quantidade de álcool e seu filho não é portador da SAF.

Não há como saber de que lado da estatística a gestante estará. Portanto se a mulher pretende engravidar o melhor é parar com a ingestão de álcool ainda em seu período tentante para não correr o risco de tomar bebida alcoólica sem saber que já está grávida.

Bebi sem saber que estava grávida, e agora?

É muito comum mulheres ingerirem bebidas alcoólicas sem saber que estavam grávidas, portanto não ache que você está sozinha e muito menos que causou algum dano para seu bebê. Ao descobrir a gravidez o primeiro passo é agendar sua consulta com um obstetra e falar abertamente sobre o consumo do álcool, assim ele poderá avaliar de perto o desenvolvimento do seu bebê e orientá-la sobre alimentação e comportamento para os próximos meses de gestação.

Outra dica importante é também comentar com o pediatra de seu filho quando ele nascer, assim ele acompanhará de perto o desenvolvimento. Lembre-se que não há razões para sentir vergonha ou medo, o médico sempre será seu aliado para uma vida e hábitos saudáveis.

Não consigo ficar se beber, o que faço?

Se ficar sem beber é um problema para você, procure ajuda especializada. Você pode ligar gratuitamente para o número 132 para falar com um profissional da saúde, educação ou assistência social, um serviço conhecido como VIVA VOZ mantido pelo governo. Você encontrará aconselhamento, informações e orientações. Vale lembrar que é um serviço anônimo, confidencial e gratuito para toda população brasileira.

Outra ajuda especializada são os Alcoólicos Anônimos (AA), que também atendem por telefone, ou você pode comparecer pessoalmente em uma das unidades. Saiba mais acessando o site www.alcoolicosanonimos.org.br

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

Porque o dente permanente não nasce?

O dentinho de leite caiu já faz tempo e o permanente não nasce? Quanto antes procurar um dentista melhor, pois problemas podem estar causando este atraso...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.