Home / Colunistas / Dra. Silvana Chedid / Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e Ovários Policísticos

Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e Ovários Policísticos

Quem tem SOP pode engravidar?

A SOP (síndrome dos ovários policísticos) é um transtorno endócrino que vem acompanhado dos seguintes sintomas: obesidade, menstruação irregular e hiperandrogenismo (aumento dos hormônios masculinos, resultando no aumento de pelos no corpo, acne, entre outras características masculinas). A SOP gera dificuldades para obter a gravidez, no entanto se a mulher pode engravidar de forma espontânea ou através de tratamento especializado dependerá de cada caso:

As mulheres com menstruação muito irregular devido à síndrome, que não apresentam outros sintomas, têm menos facilidades de conseguir a gravidez. No entanto, geralmente é simples de resolver a questão por meio de um tratamento de indução de ovulação. Em outros casos, que são a minoria, a síndrome dos ovários policísticos produz a esterilidade por conta da má qualidade dos óvulos. Iniciar o tratamento o mais rápido possível reduz as chances que esta enfermidade chegue a tal ponto.

ovarios-policiticos SOGESP

Muitas mulheres confundem a síndrome de ovários policísticos com ovários policísticos.

Existe uma diferença; no segundo caso é menos habitual que a doença interfira na fertilidade. Os ovários policísticos são bastante frequentes entre as mulheres. Com sua presença ocorre um aumento no tamanho dos ovários devido à formação de múltiplos folículos (menores de 10 mm) quando comparados aos ovários sem alterações. É importante ressaltar que ter ovários policísticos não é a mesma coisa que ter cisto no ovário.

Ovários policísticos e gravidez: Que problemas podem surgir?

As mulheres com ovários policísticos que não possuem sintomas não perdem capacidade reprodutiva. No entanto, algumas mulheres podem apresentar uma pequena dificuldade de ovulação e atrasos na menstruação. Um problema resolvido facilmente através de um simples tratamento que induz a ovulação, fazendo com que os ovários reestabeleçam os ciclos de 28-30 dias facilitando a gestação. O tratamento é simples, mas deve ser realizado com o acompanhamento ginecológico, que receitará o medicamento mais apropriado com base específica em cada paciente.

Em alguns casos menos frequentes, os ovários policísticos podem provocar a produção de óvulos de má qualidade. Algo que não costuma ser identificado inicialmente, mas somente quando a paciente não consegue engravidar naturalmente ou com indução de ovulação após meses de tentativas. Então, quando a mulher busca um tratamento de reprodução humana (Fertilização In Vitro) é possível identificar a má qualidade ovocitária.

A vida moderna exige muito de homens e mulheres e, entre as adaptações do estilo de vida atual, está a necessidade de planejar a maternidade com a ajuda do ginecologista. A síndrome de ovários policísticos, a endometriose e também as DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são comuns hoje em dia e exigem tratamento para não prejudicar a capacidade da mulher de ter filhos no futuro.

Sobre Dra. Silvana Chedid

Dra. Silvana Chedid
Dra. Silvana Chedid (CRM 57672) é especialista em Reprodução Humana pelo Center for Reproductive Medicine da Universidade de Bruxelas (Bélgica). Por 15 anos dirigiu o CEPERH (Centro de Endoscopia Pélvica e Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo) e por 10 anos sua clínica própria, que foi incorporada ao grupo espanhol de medicina reprodutiva IVI em 2012. www.ivi.net.br

Veja também

SOP: Síndrome dos Ovários Policísticos e Gravidez

Mulheres com a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) podem apresentar dificuldade de ovulação e atrasos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.