Home / Colunistas / Lizandro - Pai Solteiro / Como é ser um Pai Solteiro?

Como é ser um Pai Solteiro?

Eu achei que era uma simples questão a ser respondida… 
É ser pai, mas não ser casado, cuidar de uma criança, mas sem a ajuda de uma figura feminina dentro de casa. Ponto, simples. Mas… descobri que é bem mais complexo do que isso. Até porque, isso causa perplexidade, espanto, estupefação, incredulidade…

pai solteiro04

Parece que sou uma espécie de unicórnio, de cavalo com asas, de capa da Playboy, sei lá… algumas pessoas simplesmente não entendem, acreditam ou aceitam a simples possibilidade de que eu, sozinho, cuido do meu filho.

Sim, eu cozinho, eu lavo louça (apesar de não gostar nem um pouco), lavo roupa, faço deveres de casa com ele, levo ele no mercado comigo, planejo meus dias em função dele, planejo minhas saídas, minhas “nights” e meu cinema aos olhos dele (só vejo os mais “adultos” quando estou sem ele e com ele vou ver os infantis, animados, etc)… minha vida é a mesma de qualquer mulher mãe solteira.

Acho que começa aí um dilema… a diferença do hábito social de crer que uma mulher é capaz de fazer coisas que um homem é capaz e o inverso não funciona. Homens não sabem se virar sozinhos?
Depois de tantas lutas feministas pela igualdade de gênero, parece que tenho que ingressar num novo “machismo”, provar que enquanto homem, posso fazer tudo o que uma mulher faz… Estranho não?

Estamos no século XXI e isso deveria ser ridículo, mas o ridículo fui eu pensar que não teria que provar nada para ninguém. Mas vira e mexe, me deparo com uma necessidade de provar minha capacidade.

Me perguntam:

– Mas você consegue trabalhar, cuidar da casa e de uma criança? Sozinho???
– Ué?! Se eu não fizer, quem fará?! Posso não ser o cara mais organizado do mundo (não queiram ver minha escrevaninha), mas eu me adaptei a minha necessidade: a de cuidar do meu filho.

Até meu pai já perguntou para mim:
– Quando você vai arrumar uma mulher para te ajudar na casa?
– Será que ele quis dizer uma diarista? Pois se é uma companheira o que ele quer dizer… eu vou arrumar uma mulher para mim. Se ela quiser se relacionar comigo, ser minha companheira, namorada… vai ter que dividir muitas coisas comigo sim, mas daí a ter que ser dona de casa… não é para isso que eu quero uma mulher.
Meu pai é só a sombra de um espectro social que acredita que não é possível um homem se virar sozinho. E olha que ele me criou sozinho também. Bizarro, não?

Eu sou solteiro porque sou. Não me relacionei de verdade com ninguém porque não aconteceu de encontrar alguém de verdade. Simples.

Tenho que me relacionar com uma mulher que se adeque a minha vida de pai de uma criança pequena, que precisa de atenção, de cuidados e de tempo. Não é fácil não e não vou me relacionar com qualquer mulher não.

Por isso, vou tentar responder de forma plena (pretensão, né?) a questão:

Ser Pai Solteiro é uma grande responsabilidade. Dá muito trabalho, muita complicação, muitas provações e privações, mas é uma dádiva!
Viver a vida com um filho é maravilhoso, é esplêndido e revigorante e se eu encontrar alguém que entenda tudo isso e queira viver comigo, eu serei um cara de muita sorte, mesmo!
=]

 

Sobre Lizandro Crus Chagas

Acima de ser um professor, de ser carioca, de ser suburbano, de ser flamenguista, de ser solteiro, de ser geógrafo... eu sou pai. Pai do garoto mais lindo do mundo (qual pai que não mente sobre seu filho?), e também sou pai de um monstro peludo de 40 kg, um labrador chamado Guimba. Professor de Geografia a mais de uma década para os mais variados segmentos, carioca convicto, Flamengo de coração... E é isso. Sou o Pai Solteiro =]

Veja também

Carnaval de um Pai Solteiro

Carnaval de um pai solteiro carioca tem folia, bloco de rua, encontro com amigos e uma saudade imensa do filho que ficou com a mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.