Home / Colunistas / Dr. Marcelo Amaral Ruiz / Escola em tempo integral: Solução ou problema para alimentação?

Escola em tempo integral: Solução ou problema para alimentação?

Caro leitor, está aqui um tema muito polêmico. Todos os dias recebo crianças no consultório com obesidade e outros problemas alimentares cujos pais não entendem a razão pois seus filhos ficam na escola o dia todo, fazem praticamente todas as refeições na escola que normalmente tem um nutricionista e mesmo assim não comem corretamente. Por isso decidi escrever sobre esse assunto.

Foto: Reprodução wikimedia.org
Foto: Reprodução wikimedia.org

O pressuposto principal para começarmos a analisar a situação é que as crianças não nascem sabendo comer e muito menos entendem quais os alimentos mais adequados para elas. As crianças seguem seus instintos e obviamente vão selecionar, seja por sabor ou aparência, um grupo de alimentos preferidos e rejeitar muitos outros que, por um motivo ou outro, não lhes parecem atrativos. Ou seja, as crianças precisam APRENDER A COMER, portanto alimentação, como já disse em outros artigos, faz parte da EDUCAÇÃO dos nossos filhos.

Nossos filhos precisam ser EDUCADOS desde de bebês a comer e, como diz o ditado, educação vem de berço! Educar filhos não é tarefa fácil, portanto ensiná-los a comer corretamente também não é. O primeiro passo para que nossos filhos aprendam a comer direito é que nós, pais, precisamos dar o exemplo e também comer direito. Temos de criar uma rotina saudável para nossas casas e naturalmente nossos filhos vão seguir nossos passos e comer de forma saudável. Não podemos imaginar que, dando um exemplo ruim, poderemos exigir de nossos filhos hábitos saudáveis, nem com a desculpa que mais ouço no consultório: mas na idade dele eu era magro!

Algumas crianças já nascem mais ansiosas e com apetite aumentado. Essas teremos de ensinar a comer apenas nos horários corretos e em pequenas quantidades. Outras nascem sem apetite e muito seletivas. A essas teremos de ensinar que mesmo sem fome, terão de se alimentar a cada 3 ou 4 horas, mesmo que em pouca quantidade, mas com variedade. Ou seja, cada pai e mãe tem de descobrir como é seu filho e ensiná-lo a criar bons hábitos alimentares de acordo com sua individualidade.

Vejam então, neste contexto em que agora sabemos que as crianças precisam ser ensinadas a comer e supervisionadas durante suas refeições, se pergunte: será que o melhor para meu filho é fazer suas refeições em um refeitório (restaurante ou shopping) cheio de crianças onde uma criança aprende a comer com a outra ou seria melhor que meu filho fizesse suas refeições em casa sob minha supervisão e seguindo meu exemplo? Acho que a resposta fica óbvia, para nossos filhos aprenderem a comer, nada melhor do que comer em casa.

E ainda digo mais, por mais que se esforcem, a comida oferecida nas escolas não é tão saudável assim, pois é muito difícil fazer arroz para 100 crianças sem exagerar um pouco no óleo ou no sal, é difícil deixar 100 bifes sequinhos, sempre que a comida é feita em larga escala, a qualidade diminui.

Também entendo que a vida moderna exige muitas vezes que ambos os pais trabalhem o dia todo e como não tem com quem deixar seus filhos, acabam optando por escolas em tempo integral. Essa é a vida moderna, que está trazendo para a humanidade problemas modernos. Este artigo serve para que vocês reflitam um pouco sobre a realidade de como é difícil atualmente fazer com que as crianças aprendam a comer de forma saudável e que a escola em tempo integral NÃO é uma solução para isso. Sendo assim, se possível, façam um esforço para ficar mais tempo com seus filhos, inclusive nas refeições e deem a eles um bom exemplo. A responsabilidade de educar os filhos a comer é dos pais e não devemos delegar a terceiros. Prestem atenção nos seus filhos, entendam como cada um é em termos alimentares, julguem se a escola está fazendo bem ou não e os ajudem a construir bons hábitos.

Abraços e até a próxima.

Sobre Dr. Marcelo Amaral Ruiz

Endocrinologista Pediátrico. PhD em Saúde da criança e do Adolescente pela USP. CRM-SP: 113266 e Registro de Especialista no CRM-SP 238842. Atualmente trabalha em consultório próprio em São José dos Campos. Contato: (12) 3922-0331

Veja também

Como está a polêmica da Data de Corte no Estado do Pernambuco?

Meus leitores que aqui acompanham a minha coluna sabem que tenho acompanhado constantemente as Resoluções, …

Um comentário

  1. geovana dias

    dr meu filho esta abaixo do peso como devo proceder para que ele atinja o peso ideal de forma saudavel ? pois ja tentei varias vitaminas mais nada surtiu efeito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.