Home / Colunistas / Luciana Bernal / Mãe com câncer: Na cadeira do dentista

Mãe com câncer: Na cadeira do dentista

O que significa uma dor de dente para quem tem uma doença tão penosa?! Digo a vocês que muita coisa…

Há cerca de dois meses sinto uma dor terrível do lado esquerdo da boca. Certo, vamos ver do que se trata. Vai pra lá, vai pra cá e nada! Na sequência desse dilema iria realizar uma cirurgia no fígado, a sétima, para a retirada de dois nódulos que a quimioterapia endovenosa não havia conseguido eliminar.

Meu dentista, sempre muito atencioso, me medicou e disse que não era o momento de abrirmos nenhum dente, visto que a cirurgia seria em poucos dias, e eu precisaria estar bem para que corresse tudo certo.

Minha pequena e doce dentista Sofia
Minha pequena e doce dentista Sofia

Cirurgia realizada com sucesso, mas dessa vez foi diferente sabe?! Achei que fosse morrer. Sabia de todos os passos de um centro cirúrgico, de como tudo acontecia, como a anestesia geral me fazia mal, como tudo aquilo me causava medo. Foram momentos difíceis divididos entre mim e meu marido. Aquela separação na porta do Centro Cirúrgico dessa vez me fez pensar se veria o sorriso da Sofia novamente, pedi para ser totalmente sedada e atenderam meu pedido, foi um alívio!

Cirurgia feita, vamos para casa! Recuperação excelente.

E o dente? Ficou quietinho devido às medicações aplicadas para a cirurgia, mas assim que elas acabaram ele voltou a me atormentar.

Então retornei ao dentista e nada! Não conseguiam descobrir a causa de tanta dor. Até que um dia ele resolveu mexer em um dente que eu queixava bastante que doía, era lá do fundão, foi preciso extrai-lo. “O procedimento é um pouquinho chato Lu, mas vai dar certo”. Então, pensei: “Vamos lá encarar mais essa, preciso me livrar desta dor”.

Ele começou a me anestesiar e eu sentia como se cada célula do meu corpo estivesse se contorcendo de dor, mas segurei firme. E mais anestesia, mais e mais. Quando já não sentia mais a boca e minha cabeça estava doendo absurdamente começou a passar um filme e foi impossível controlar as lágrimas. Comecei a chorar como uma criança quando está com sono e quer a Mãe. Soluçava compulsivamente naquela cadeira. Ele parou tudo. Pediu que a secretária saísse da sala, tirou a máscara, deu um beijo em minha cabeça e disse: “Você está cansada de sofrer não é? Uma hora cansa, eu te entendo”. Era exatamente aquele sentimento que me domininava naquele momento, CANSAÇO. Ele então deu espaço para que eu me abrisse, e aquele choro reprendido e sempre querendo ser forte se foi em cerca de 20 minutos. Chorei muito, muito, muito, reclamei da vida e questionei o porquê de tanto sofrimento e que realmente não estava mais aguentando tanto “peso”. Me reestabeleci e disse que podíamos começar o procedimento. Mas, de fato, aquele não era um bom dia, ele começou o tratamento e fazia uma força incrível para extrair o dente, eu sentia muita dor mesmo, chorava e pedia a DEUS que me ajudasse a aguentar aquele momento, achei que fosse desmaiar. Durante todo o processo ele foi incrivelmente amigo, sensível, me pediu desculpas por me causar tanta dor, e fez o mais leve que podia, mas o mais leve era uma serra elétrica dentro da minha boca, fazendo tremer tudo, até os pensamentos mais escondidos. Enquanto aquele motor quase me matava de dor, as lágrimas escorriam e eu pensava que tinha que ser FORTE, porque dali a uma hora teria que levar Sofia para a escola.

Quando terminado demos um abraço forte e um “Me ligue se precisar, se sentir dor, para qualquer coisa ok”?!

Fui embora mais leve por ter desabafado tanto, por ter dividido tanta dor física e emocional. Cheguei em casa com metade do rosto inchado e com uma dor de cabeça que nunca imaginei que pudesse sentir. Sofia me olhou e disse: “Mamãe, você chegou!!! Vai me levar para a escola?! Podemos ouvir aquela música que eu gosto no carro??” Nesse momento fiquei anestesiada, mas não de dor e sim de alegria e gratidão por poder leva-la ao colégio ouvindo música bem alto e dançando no carro como ela gosta. Depois pedi para uma amiga trazer ela da escola, não consegui mais levantar durante o dia.

Fiquei deitada o resto da tarde, Nice a recebeu, deu banho e jantar. Daniel chegou, olhou pra mim e senti a tristeza em seu olhar, ele fica péssimo quando me vê debilitada daquele jeito.

Todos que passamos por um problema dessa magnitude temos o direito de cair, de extravasar de reclamar! Ninguém é de ferro, somos seres humanos!! Mas o mais importante de tudo é LEVANTAR, olhar pra frente, se apegar no AMOR, na VIDA….e termos a certeza de que amanhã será um novo dia, cheio de esperanças.

Força, Fé e Coragem a todos nós!

Até o próximo post

Sobre Luciana Bernal

Luciana Bernal é mãe da Sofia de 4 anos, esposa e fotógrafa especializada em gestantes e crianças. Descobriu em 2012 que está com um câncer raro, uma doença que lhe trouxe ainda mais vontade de viver e aproveitar cada momento com sua família e amigos, além de registrar um lado mais sensível e emocionante em seus trabalhos fotográficos.

Veja também

Vida

Luciana Bernal, uma mãe que enfrenta o câncer, neste post festeja a vida com a chegada do Vitor, filho de um casal de amigos.

21 comentários

  1. Vc ta me saindo uma blogueiro incrível! Orgulho alheio. Todos os olhos com lágrimas. E são provocadas pelo amor q temos todos por vc unido ao poder q vc tem demonstrado de conseguir descrever essas batalhas q tem vencido! Parabéns pelo carinho com quem te lê! Parabéns pelos textos! E não preciso te dizer quantos parabéns pela guerra q – batalha a batalha – vc tem vencido! Te amo! De verdade!

  2. Roberta Pontes

    Você me emociona e me orgulha. Tudo junto e misturado ao mesmo tempo. Queria tanto estar perto de você, fisicamente mesmo… Mas apesar de não estar, você está sempre comigo e eu sempre contigo. Te amo cabeça!!!!!

    • Luciana Bernal

      É isso Ro! estamos sempre juntas!!! isso que importa!!! sinto muito orgulho de você tbm! Te amo muito Cabeção!

  3. Elizabeth Oquendo

    Lu, você é um exemplo para todos.
    Está conseguindo fazer através de suas publicações um trabalho maravilhoso.
    Ajudando muitas pessoas a dar valor na vida, nós filhos, no cotidiano que muitas vezes reclamamos.
    Tenha certeza amiga você vai superar está doença.
    E parabéns pela guerreira que você é.
    Um grande beijo

    • Luciana Bernal

      Bethinha minha amiga tao querida….
      Espero mesmo poder ajudar quem passa por tudo isso….é um grande presente pra mim!
      Tenho certeza que vou VENCER!!!!
      Seu apoio é muito importante pra mim!
      Super beijo e muitassssss saudades!!!
      Lu

  4. Simone Bistane

    …olhos transbordando.

  5. Priscilla Sevali

    Luciana – Tiriça… Assim me lembro de vicê… Me emociono em cada novo post… Parabéns por esta garra… Por esta determinação e força! Nos ultimos anos lutamos contra um cancer em meu pai e sei como são esses momentos de extravasar… Faça sempre quando quiser e puder… Somos seres humanos e o mais importante é levantar olhar para a frente e continuar lutando… Força SEMPRE mulher Guerreira um forte abraço Priscilla – Alergia

  6. Querida Lu, mais uma vez estou aqui emocionada com seu relato. Adoro ler todos, porque você é uma fonte de força e de esperança. Toda vez que leio o que você escreve fico muito mais forte para ajudar a minha mãe. Tenho certeza que você vai se recuperar. Desejo a você muita força e tudo de bom. Obrigada por me ajudar!!!! Bjs e se precisar se alguma coisa pode contar comigo. Bjs

    • Luciana Bernal

      Carlinha querida!
      Que bom que te passo isso!
      Sua Mãe vai superar tudo numa super boa!!! vc vai ver!!!
      Conte sempre comigo!!!!
      beijo enorme
      Lu

  7. Lu, incrível seu poder de detalhar todos os momentos que passamos juntos naquele dia!!! Me lembro tambem de tudo, sofri muito junto. Como vc sabe muito bem, tive essa experiência da doença em casa, com minha mãe, e pude aprender e entender bem como funciona o lado emocional. Sei que te fiz sofrer fisicamente naquele dia, mas não tínhamos como fugir daquilo. Senti que havia necessidade da sua parte, extravazar aquela angustia que se presenciava. Tenha certeza, o choro foi importante, o melhor remédio. Quero que vc saiba que, sempre pode contar comigo!!! Até para ir ao dentista.
    Bjs

    Marcelo Candeloro

    • Luciana Bernal

      Marcelo,
      Só nós sabemos o que foi aquele momento! Poxa como vc me ajudou!!!! NUNCA vou me esquecer…
      Sei que posso contar contigo, sempre!
      Meu Dentista querido!!!
      beijão
      Lu

  8. Luciana, vc me fez chorar de emoção e de orgulho em ler aqui sua luta, que acompanho a algum tempo, mas de verdade, não tinha pensado e nem imaginado pequenos detalhes como os que vc relatou….. Vc e uma guerreira, estarei sempre orando por vc! Um grande beijo … Ester

    • Luciana Bernal

      Ester,
      Tenho muita sorte em conhecer pessoas tão especiais como vc.
      Sempre me apoiou com um carinho incrível, vc é muito especial!!
      Um super beijo e obrigada por tudo!
      Lu

  9. Queria poder estar mais perto, minha Linda…. Sinta muito muito carinho daqui… deste coração!

  10. Que lindo Lu!! Sempre me emociono com suas histórias. Além de mãe de Sofia, esposa de Daniel, fotografa especializada, é guerreira, amiga, escritora e tem uma vida inteira ainda para ensinar todos nós a sermos melhores. Obrigado por compartilhar esses momentos ! Bj

    • Luciana Bernal

      Dri,
      Vc é uma pessoa que dividiu o momento mais dificil da minha vida comigo.
      Um amigo pra eternidade.
      LY
      Lu

  11. Lu.muito omocionante seu relato.mas Deus está AP seu lado e tudo vai dar certo.
    Beijos
    Tia LENA E TIO ZEZITO

    • Luciana Bernal

      Tia
      Adoro saber que vc me acompanha…muito importante esse apoio!!
      Adoro vcs demais!
      Bjs pra vc e pro Tio Zezito
      Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.