Home / Papai / Comportamento / Seu filho adoraria que você soubesse

Seu filho adoraria que você soubesse

Os pais se esforçam diariamente para que seus filhos saibam sobre tudo, seja sobre conhecimento geral, seja sobre os sentimentos que a paternidade e maternidade trazem. Porém seu filho adoraria que você soubesse diversos sentimentos que ele ainda não sabe verbalizar ou mesmo sabendo não encontra uma oportunidade.

Confira as 7 coisas que seu filho adoraria que você soubesse:

Desconecte-se da Internet para se conectar comigo

Seja no computador, notebook, tablet ou smartphone os papais e mamães modernos estão sempre conectados com seus amigos, trabalho, familiares ou até xeretando fotos e posts de outras pessoas no Facebook. Sabemos que tudo isso é necessário e, em alguns casos, divertido e prazeroso, mas por outro lado você está deixando de se conectar com o que realmente importa: o seu filho.
Dedique momentos só para os pequenos, sem celulares e computadores por perto e com televisores desligados – a não ser que a ideia seja um filminho com pipoca em família. Começar pelas refeições é uma ótima ação: durante as refeições una sua família em torno da mesa sem nenhuma distração além de vocês mesmos. Interesse em saber como foi o dia de cada um, conte histórias, planejem passeios e cultivem a cumplicidade.

Critique menos e me curta mais

Foto: Neil Gould
Foto: Neil Gould

A tarefa de educar leva os pais a dizerem tantos “nãos” que muitas vezes os bons comportamentos não são valorizados, ou pior ainda, para manter a posição de educadores os pais não se permitem curtir os filhos, brincar, rolar no chão e dançar músicas inventadas.
Brincar com seu filho não diminuirá o respeito que ele tem por você, pelo contrário, o vínculo entre pai e filho e mãe e filho se fortalece, a confiança aumenta e o relacionamento entre vocês fica mais leve e feliz.
Se rolar pelo chão não faz o seu tipo, tudo bem, você não precisa fazer o que não gosta para estar com seu filho, procurem juntos outras brincadeiras como, por exemplo, jogos de tabuleiro, videogame, ler livros, pescar….

Também quero ser ouvido

As crianças, por menores que sejam, também possuem a necessidade de expressar seus sentimentos e vontades. Permita que seu filho conte o que está acontecendo, mesmo naqueles momentos de raiva e choro que muitas vezes é julgado como birra.
Ao invés de mandar parar de chorar ou colocar direto no castigo porque ele está aprontando, pergunte o que está acontecendo, porque ele está tão nervoso, o que você pode fazer por ele, o que ele está sentindo… e deixe ele se expressar. Por mais novo que ele seja, ele se sentirá valorizado e saberá que não precisa esconder ou suprimir seus sentimentos. Outro ensinamento é que falar sobre seus sentimentos é muito mais eficiente do que sair chorando ou batendo.

Já me arrependi, não precisa me penalizar ainda mais

Muitas vezes os pais se apegam em rotinas de castigos, sermões e caras feias e não observam quando o seu filho, na verdade, já se arrependeu do que fez. Esse sentimento de arrependimento significa o aprendizado, ou seja, ele já sabe o que fez de errado e aprendeu com seu erro, seu filho já possui consciência de seus atos.
Claro que não significa que ele deve ser premiado por se arrepender, mas que você pode ser mais tolerante ao castigo e conversar com ele já basta para esclarecer o problema e mostrar que você o desculpou e sabe que o mau comportamento não se repetirá. Dê esse voto de confiança.

Estou aprontando para chamar a sua atenção

Quantas vezes você está ocupado com algum trabalho, ou mesmo assistindo ao jornal e seu filho começa a aprontar, brigar com o irmão ou fazer qualquer bagunça até o ponto em você tem que parar o que está fazendo para dar um bronca? É quase impossível contar, mas é fácil sabe a razão desse comportamento: seu filho quer a sua atenção e a forma mais fácil de conseguir é aprontando.
A melhor forma de agir é negociando. Explique a importância de você se concentrar e o tempo que levará até que você termine o que está fazendo ou o tempo até que você faça um intervalo e dedique um tempo a seu filho. Com certeza ele aprenderá que, se quer sua atenção, basta ele pedir por um intervalo e aguardar o tempo que vocês negociarem.

Eu também gosto de escolher

O seu filho também gosta de escolher roupas e objetos, assim como você. Para que ele não se perca com muitas opções e a escolha demore mais do que você está disposto a esperar ou pagar, dê 2 ou 3 opções:
– Você quer vestir esse conjunto ou aquele?
– Você quer que eu compre esse jogo ou aquele boneco?
– Você quer assistir Disney Júnior, Discovery Kids ou Cartoon Network?
Dando opções o seu filho sentirá que tem voz ativa e que sua opinião é valorizada, além de ensiná-lo que fazer escolhas nem sempre é fácil, pois para ter 1 terá que abrir mão de outro(s).

Eu também posso ajudar e ter responsabilidades

Toda criança se interessa em ajudar os pais, porém a idade dela definirá até que ponto essa ajuda pode acontecer. Por exemplo, uma criança pequena pode ajudar a lavar legumes na pia, porém a chance de acabar com a cozinha molhada são enormes. Mas isso não quer dizer que ela não deva ser envolvida em alguma tarefas, basta você estimular e ensinar dentro dos limites de cada um.
Um benefício é que ajudando a criança começa a assumir responsabilidades, um ensinamento essencial para sua vida. Ensine o lugar de guardar a mochila, se a criança for maior, ela pode arrumar sua própria mochila antes de ir para a escola.
Alimentar os animais de estimação é uma tarefa simples, porém que exige grande responsabilidade. Aproveite pata ensinar a importância de cuidar dos animais não só com alimentos, mas também cuidando da higiene e dando muito carinho.

Você também pode gostar de ler:

Só para homens: O sexo após o nascimento dos filhos
Só para mulheres: O sexo após o nascimento dos filhos
Criança pode fazer regime? – Alimentação saudável

Sobre Almanaque dos pais

Conteúdo produzido pela equipe do Almanaque dos pais.

Veja também

comunicacao-mae-e-filho-clarissa-yakiara

A Comunicação Mãe e Filho como um Caminho de Cura e Liberação

Já está no AR o vídeo 1 do Workshop Online e Gratuito: " A Comunicação Mãe e Filho como um Caminho de Cura e Liberação!" Clique aqui para assistir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.