Home / Colunistas / Dra. Taila Billa / Dentes nascendo separados, o que causa os terríveis espacinhos

Dentes nascendo separados, o que causa os terríveis espacinhos

Hoje vou falar sobre uma dúvida muito comum, que é sobre dentes nascendo separados durante a troca dos dentes de leite para os permanentes.

dentes-nascendo-separados-01-660x330

“Meu filho tinha dentes retinhos e durante a troca, os permanentes começaram a nascer separados”.

Esta situação é muito comum nos consultórios odontológicos, e o que muitos pais não sabem é que esta situação pode ser normal, mas também pode ser os primeiros sinais de um problema mais sério.

Fase do “PATINHO FEIO”:

Esta fase é considerada normal e ocorre por volta dos 8 anos quando as coroas dos incisivos permanentes inclinam-se para os lados, abrindo espaços (diastemas) entre os dentes da frente, e pode durar até o nascimento dos caninos.

Muitos pais procuram os dentistas para a correção ortodôntica destes diastemas, o que pode ser contra indicado, pois ao reposicionar estes dentes, direcionamos suas raízes para as coroas dos caninos, e ao encostar na coroa, as raízes dos incisivos podem reabsorver (encurtar).

Tenha calma que o fechamento destes espaços ocorre de maneira gradativa e natural com a erupção dos dentes seguintes.

Freio labial:

Quando a inserção do freio labial está muito baixa, os incisivos centrais tendem a nascer com diastema entre eles, e somente com a frenectomia (cirurgia para remoção do freio) associada à ortodontia estes espaços serão fechados.

Vale lembrar que neste caso, só existe um freio labial superior e um inferior, que podem causar diastemas entre os incisivos centrais.

Hábitos parafuncionais:

dentes-nascendo-separados-02-600x461

Chupar o dedo/chupeta ou morder os lábios pode causar os indesejáveis espaços de maneira patológica, ou seja, inclinando os dentes para a frente em excesso, podendo chegar à uma mordida aberta anterior (quando os dentes não se tocam).

Com a remoção do hábito, se os dentes ainda estiverem em erupção, os espaços tendem a diminuir sem uso de aparelho, mas se os dentes tiverem terminado o processo eruptivo, somente a ortodontia poderá fechar os espaços e desinclinar os dentes.

Mesiodens – anomalia dentária:

O chamado mesiodens é um dente supranumerário, ou seja, um dentinho a mais na arcada, que nasce entre os incisivos superiores, causando o espaço anterior.

Um exame radiográfico pode ajudar a diagnosticar este dente para que ele seja extraído, e se os incisivos ainda estiverem em erupção, o espaço tende a diminuir sem uso de aparelho.

O ideal é procurar um ortodontista quando iniciar a troca de dentes, em média aos 7 anos, assim ele poderá avaliar seu filho e indicar o melhor momento para intervir com a ortodontia.

Você também vai gostar de ler:

Erros comuns ao escovar os dentes
Até quando devo escovar os dentes do meu filho?
Dentes escurecidos: O dentinho do meu filho está escurecendo, o que fazer?
Meu filho não gosta de comer, o que faço?

Sobre Dra. Taila Billa

Dra. Taila Billa é dentista especialista em ortodontia com aperfeiçoamento em cirurgia bucal. Atende em consultório próprio na cidade de Taubaté - SP. Contato: (12) 3026-8789.

Veja também

gravida-dentes-02-by-dentistkilkenny-ie

Sensibilidade nos dentes? Saiba tudo sobre ela

Você já sentiu um “choquinho” no dente ao tomar algo gelado ou quente? Você pode ter hipersensibilidade dentinária, conhecida como sensibilidade nos dentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.