Home / Colunistas / Dra. Taila Billa / Dentes nascendo separados, o que causa os terríveis espacinhos

Dentes nascendo separados, o que causa os terríveis espacinhos

Hoje vou falar sobre uma dúvida muito comum, que é sobre dentes nascendo separados durante a troca dos dentes de leite para os permanentes.

dentes-nascendo-separados-01-660x330

“Meu filho tinha dentes retinhos e durante a troca, os permanentes começaram a nascer separados”.

Esta situação é muito comum nos consultórios odontológicos, e o que muitos pais não sabem é que esta situação pode ser normal, mas também pode ser os primeiros sinais de um problema mais sério.

Fase do “PATINHO FEIO”:

Esta fase é considerada normal e ocorre por volta dos 8 anos quando as coroas dos incisivos permanentes inclinam-se para os lados, abrindo espaços (diastemas) entre os dentes da frente, e pode durar até o nascimento dos caninos.

Muitos pais procuram os dentistas para a correção ortodôntica destes diastemas, o que pode ser contra indicado, pois ao reposicionar estes dentes, direcionamos suas raízes para as coroas dos caninos, e ao encostar na coroa, as raízes dos incisivos podem reabsorver (encurtar).

Tenha calma que o fechamento destes espaços ocorre de maneira gradativa e natural com a erupção dos dentes seguintes.

Freio labial:

Quando a inserção do freio labial está muito baixa, os incisivos centrais tendem a nascer com diastema entre eles, e somente com a frenectomia (cirurgia para remoção do freio) associada à ortodontia estes espaços serão fechados.

Vale lembrar que neste caso, só existe um freio labial superior e um inferior, que podem causar diastemas entre os incisivos centrais.

Hábitos parafuncionais:

dentes-nascendo-separados-02-600x461

Chupar o dedo/chupeta ou morder os lábios pode causar os indesejáveis espaços de maneira patológica, ou seja, inclinando os dentes para a frente em excesso, podendo chegar à uma mordida aberta anterior (quando os dentes não se tocam).

Com a remoção do hábito, se os dentes ainda estiverem em erupção, os espaços tendem a diminuir sem uso de aparelho, mas se os dentes tiverem terminado o processo eruptivo, somente a ortodontia poderá fechar os espaços e desinclinar os dentes.

Mesiodens – anomalia dentária:

O chamado mesiodens é um dente supranumerário, ou seja, um dentinho a mais na arcada, que nasce entre os incisivos superiores, causando o espaço anterior.

Um exame radiográfico pode ajudar a diagnosticar este dente para que ele seja extraído, e se os incisivos ainda estiverem em erupção, o espaço tende a diminuir sem uso de aparelho.

O ideal é procurar um ortodontista quando iniciar a troca de dentes, em média aos 7 anos, assim ele poderá avaliar seu filho e indicar o melhor momento para intervir com a ortodontia.

Você também vai gostar de ler:

Erros comuns ao escovar os dentes
Até quando devo escovar os dentes do meu filho?
Dentes escurecidos: O dentinho do meu filho está escurecendo, o que fazer?
Meu filho não gosta de comer, o que faço?

Sobre Dra. Taila Billa

Dra. Taila Billa é dentista especialista em ortodontia com aperfeiçoamento em cirurgia bucal. Atende em consultório próprio na cidade de Taubaté - SP. Contato: (12) 3026-8789.

Veja também

A primeira consulta com o pediatra

Saiba o que levar e o que analisar na primeira consulta com o pediatra, o papel do médico na saúde e infância de seu filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.