Home / Colunistas / Monica Romeiro / Exame de Toque na Gravidez: como e quando é feito, será que dói?

Exame de Toque na Gravidez: como e quando é feito, será que dói?

O exame de toque na gravidez, apesar de despertar temores em muitas gestantes, é um exame importante, especialmente após a 35ª semana de gravidez. Ele avalia se a gestante está entrando em trabalho de parto (a dilatação, espessura do colo uterino), posição do bebê e até bexiga.

Acompanhe comigo tudo que você precisa saber sobre este exame para acabar de vez com suas dúvidas e ficar mais segura e tranquila na “hora H”.

Como é realizado o exame de toque na gravidez

Com a grávida em posição ginecológica (deitada de barriga para cima, com pernas afastadas e joelhos dobrados), o médico obstetra coloca uma luva esterilizada e, em alguns casos, coloca lubrificante na luva para facilitar a introdução de dois dedos (médio e indicador) na vagina da mulher.

Foto: Reprodução www.multi-gyn.de

O obstetra toca o fundo o colo do útero com a ponta dos dedos. Se o bebê já estiver na posição de entrega e o trabalho de parto se iniciando, já é possível sentir até a cabeça do bebê.

É um exame rápido e que, apesar de causar desconforto, geralmente não causa dor à gestante.

exame de toque na gravidez
Foto: Reprodução Huffington Post

Quando é realizado o exame de toque na gestante

Apesar de poder ser realizado em qualquer momento da gestação, é por volta da 35ª semana de gestação que geralmente é realizado o exame de toque com o objetivo de avaliar as condições da gestante.

Ele também pode ser realizado quando há suspeita de gravidez, já que o colo do útero sofre alterações no início da gestação que podem ser sentidas através do exame de toque.

Em qualquer outro momento da gestação o médico pode realizar o exame de toque para avaliar outras condições e queixas das gestantes, sangramentos ou mesmo por suspeita de trabalho de parto prematuro. Alguns médicos realizam o exame de toque como rotina em todas as consultas do pré-natal.

Para o trabalho de parto normal, o exame de toque é necessário porque avalia a dilatação da gestante e a evolução do trabalho de parto, por esta razão ele pode ser realizado diversas vezes até que a dilatação esteja próxima a 10cm ou identificando a necessidade de parto cesáreo quando não há dilatação.

O que é avaliado no exame de toque na gravidez

Através do exame de toque na gestante a partir da 35ª semana de gestação, o médico obstetra consegue avaliar condições que muitas vezes não podem ser observadas no exame de ultrassom:

  • Dilatação, se houver;
  • Espessura do colo do útero;
  • Posição do bebê;
  • Rompimento da bolsa;
  • Bexiga da mãe (se há suspeita de infecção urinária a bexiga pode se apresentar mais inchada).

Quando o exame de toque é realizado por suspeita de gravidez, é avaliada a consistência do colo uterino.

Uma mulher não grávida apresenta o colo uterino mais firme, semelhante ao tocar uma ponta de nariz. Enquanto a mulher grávida apresenta uma consistência de colo uterino mais mole, como se tocasse os lábios contra os dentes. Porém neste caso é necessário realizar exames complementares para confirmar a gestação, ou seja, o exame de toque por si não é considerado um método 100% seguro para diagnosticar gravidez.

O exame de toque dói?

Não há dúvidas de que é um exame desconfortável, até mesmo pela posição em que a mulher fica que não é nada agradável – fora o esforço para fingir que estamos super à vontade, mas na verdade queremos que acabe logo.

Claro que a tolerância a dor é muito relativa e varia de mulher para mulher, mas como regra geral o exame de toque não deve ser dolorido. O que acontece é que uma mulher relaxada tende a sentir menor dor do que uma mulher que está mais tensa. Por isto reforço a importância de conhecer os benefícios do exame para que tente estar mais tranquila para realizar o exame de toque.

Se a mulher sentir muita dor, pode ser um indício de alerta de que alguma coisa pode estar inflamada ou infeccionada e precise de tratamento.

O exame de toque causa sangramento na gestante?

É comum acontecer um ligeiro sangramento após o exame de toque, mas nada representativo.

Se a gestante apresentar um sagramento intenso ou que dure mais de um dia, ela deve procurar um pronto atendimento ou entrar em contato com seu obstetra com urgência.

Você também vai gostar de ler:

35 Semanas de Gestação
É normal ter corrimento na gravidez?
Data Provável do Parto do médico e do ultrassom diferentes
O que é Placenta Previa – em vídeo

Sobre Monica Romeiro

Monica Romeiro
Monica Romeiro é mamãe babona e apaixonada do Lucas - nascido em janeiro de 2011 - e da Larissa - nascida em julho de 2012 -, casada, publicitária por formação e empreendedora na Internet por paixão – paixão por criar, ler, escrever, pesquisar, colaborar, navegar, ajudar e compartilhar suas experiências. Escreve (sem papas na língua) sobre maternidade e dá dicas sobre empreendedorismo.

Veja também

Mudança de lua influencia no trabalho de parto

Mudança de lua influencia no trabalho de parto?

Não há dúvidas que as fases da lua influenciam em nosso planeta, como na lua …

Um comentário

  1. Fernanda Antonio

    Ola. Sou Fernanda tenho uma preocupacao ja ha 27 q minha menstruacao nao desce e tenho uma menstruacao irregular Sera que to gravida? Peco ajuda porfavor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.