Home / Colunistas / Dra. Genevieve Coelho / A Melhor a Idade para Engravidar

A Melhor a Idade para Engravidar

Na vida tudo tem seu momento, e este momento varia de pessoa para pessoa. A mesma coisa se pode dizer sobre a melhor idade para engravidar, apesar de que biologicamente existe um melhor período, para ser mãe também conta muito estar em um bom momento social e emocional, algo que geralmente ocorre após os 30 anos.

melhor idade para engravidar

Quando se trata de fertilidade tudo pode ser relativo, por exemplo pode acontecer que uma determinada mulher com 35 anos seja tão fértil quanto uma de outra determinada mulher de apenas 25. É importante lembrar que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 15% da população mundial enfrenta problemas de fertilidade, independente de sua idade. Por isso é importante para todas as mulheres que queiram ser mães um dia, fazer exames ginecológicos da avaliação da fertilidade de forma precoce para confirmar a saúde reprodutiva ou tomar medidas de tratamento que quanto antes realizados, mais possibilidades de sucesso oferecem.

Mulheres com mais de 35 anos começam a ter a qualidade dos seus óvulos reduzidas, o que reduz as chances de gravidez natural. Como hoje em dia esta tem sido a melhor idade social para ter filhos, por ser o momento em que o casal está pronto para dar o passo de aumentar a família, é importante antes de iniciar as tentativas fazer uma revisão ginecológica voltada ao estudo da fertilidade.

Exames para avaliar a fertilidade

Grande parte das mulheres anualmente visitam seu ginecologista para avaliações periódicas, mas raramente o especialista solicita exames específicos de avaliação da fertilidade. Mulheres que apenas querem fazer um check up inicial da fertilidade podem solicitar ao ginecologista:

  • Teste hormonal FSH, que é coberto pelos planos de saúde e SUS. Caso tenha condições, existe um exame ainda mais preciso que é o Hormônio Anti-Mülleriano.
  • Ultrassonografia transvaginal para contagem de folículos antrais, também coberto por SUS e planos de saúde privados.

A avaliação deve ser mais minuciosa e incluir exames que avaliam a permeabilidade das trompas para a passagem do óvulo e espermatozoide se a mulher for portadora de endometriose, por exemplo, que é uma patologia geralmente associadas a fortes cólicas menstruais que com o tempo pode afetar a fertilidade. Portadoras de síndrome de ovários policísticos e mulheres com antecedentes de menopausa precoce na família também devem estar mais atentas ao controle da fertilidade e não adiar muito a gravidez.

Vale a pena congelar óvulos?

Congelar óvulos vale a pena para todas que tenham condições financeiras de tomar esta medida preventiva, pois caso engravidem naturalmente podem manter os óvulos congelados para uma segunda gravidez mais tardia, por exemplo.  Mas mulheres que especialmente devem pensar em congelar óvulos são aquelas nas seguintes situações:

– Quando não se sabe quando poderá engravidar. Por exemplo, se aos 30 anos não encontrado o parceiro ideal. Congelar quando o futuro ainda é incerto te dará alguma segurança e tranquilidade para que aos 35, quando a qualidade dos óvulos comece a diminuir, mesmo que ainda não tenha chegado o momento de engravidar, você tem guardado os óvulos com a qualidade do seu melhor momento genético.

– Quando você sabe que os planos da gravidez ficarão para uma idade muito próxima ou inclusive superior aos 40 anos.

– Por uma razão médica, caso tenha que se submeter por algum tratamento de radioterapia ou quimioterapia, que é toxico para os óvulos e pode comprometer sua qualidade de forma definitiva.

Você também vai gostar de ler:

As melhores posições para engravidar
Não Consigo Engravidar: o que faço?
O estresse atrapalha engravidar?
Pernas para cima após sexo aumentam as chances de engravidar?

Sobre Dra. Genevieve Coelho

Dra. Genevieve Coelho
Dra. Genevieve Coelho é ginecologista especialista em reprodução humana pelo Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI), na Espanha, e especialista em vídeo cirurgia pelo Instituto São Rafael em Milão, Itália. Dirige o IVI Salvador desde sua fundação em 2009. www.ivi.net.br (71) 3014 9999

Veja também

Gravidez nas trompas, o caso mais comum de gravidez ectópica

A gravidez nas trompas é o caso mais comum de gravidez ectópica. Este tipo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.