Home / Colunistas / Lizandro - Pai Solteiro / Adeus 2014! Feliz 2015!

Adeus 2014! Feliz 2015!

Muitas coisas mexeram muito com meu ano de Pai Solteiro em 2014 e gostaria de compartilhar algumas delas com quem quiser ler.

O ano começou muito tumultuado… eu acabei afastado do meu filho contra minha vontade e por isso, já comecei meu ano em estado de guerra. Eu e a mãe do meu filho decretamos uma briga jurídica pela guarda dele o que me fez partir para o ataque a ela e ela ao ataque a mim.

Teríamos ido em frente, se nossos ânimos não se aplacassem e ela não tivesse percebido que ele, nosso filho, estava tendo as menores possibilidades com ela. Assim, em maio do ano passado (2014), ela deixou ele vivendo comigo, pois eu podia dar a ele a melhor estrutura que ele precisava.

Nós morávamos a uma distância muito grande um do outro, o que complica compartilharmos o tempo com ele e assim, ele passou a viver comigo durante o meio da semana e aos fins de semana com ela.

Começou aí meu ano de verdade…
Poder viver meu filho integralmente me trouxe muitas complicações, não vou enganar ninguém: passei a madrugar todo dia para ele ir para a escola; ir ao cinema, que tanto gosto, passou a ser uma atividade mais complexa e mais esporádica; festas e ir para a night… morreu de vez (acho que só uma vez, depois de assumir ele, que consegui planejar uma saída com amigos); espaço para intimidade ou privacidade… hehehe, não sei mais o que é isso, parece um sonho distante; custos maiores, afinal, ele precisa de roupa, alimentação, diversão, saídas e passeios… essas coisas; minha vida amorosa ficou mais regrada, e pelas regras dele… afinal, enquanto não tenho um relacionamento estável, evito apresentar qualquer mulher para ele; e tantos outros pequenos e grandes detalhes da vida de um pai solteiro. Fora as vezes incontáveis que tenho que brigar, por vezes gritar, colocar de castigo, fazer ele chorar (coloca ele para comer brócolis e veremos um verdadeiro dramalhão mexicano)… isso tudo cansa muito.

Mas as recompensas… a parte boa… hum… foram bem legais.
Ter carinho todo dia; ter risadas todo dia, ajudar e ver uma mente nova descobrindo coisas maravilhosas aos olhos dele, desde uma borboleta a um quebra cabeças novo; possibilitar ele aprender a pintar quadros (ele pinta cada um melhor do que o outro… uma progressão encantadora aos meus olhos de pai coruja); rir das risadas forçadas dele vendo os desenhos engraçados dele; descobrir que tenho forças escondidas que me permitem jogar bola quando estou cansado ou de saco cheio; procurar uma alimentação melhor para poder garantir uma saúde melhor para ele (e para mim também, por tabela); andar de bicicleta com ele no banquinho se tornou uma grande diversão aos dois; ver ele crescer mais de perto, acompanhando todas as suas evoluções; ouvir um zilhão de vezes a frase: “Oh paaai!” e nunca se cansar de ouvir… não sei nem mais o quanto descrever da serenidade que isso me trás.

adeus 2014

Eu sei que isso é comum para muitas mães e sei que não sou nada demais por cuidar de um filho, mas que eu tenho refletido melhor sobre a vida por causa disso, ah eu tenho.

Muitas são as formas de encarar positivamente esse momento. Muitas coisas fluíram melhor na minha vida também. Acho que ficando mais tranquilo com as possibilidades dele, pude rever minha vida e progredir melhor também.

Eis que, no dia seguinte que minha vida de pai solteiro se iniciou integralmente, minha vida de blogueiro se expandiu. Fui entrevistado para um programa de televisão, por uma inscrição que fiz despretensiosamente. E fui conhecendo novas pessoas… novos caminhos… Logo depois fui chamado para dar uma entrevista para um programa de TV, por causa de uma critica que fiz a um texto, lá no blog. E as coisas não pararam.

Aí veio o período do dia dos pais, o mês de agosto.
Nossa… não posso descrever como foi esse momento na minha vida. Foi tão sereno e ao mesmo tempo inovador.
Fui chamado, por conta do blog, para uma participação no programa do Roberto Justus, onde eu e o Thomaz apareceríamos; depois eu fui para o programa ao vivo da Leda Nagle (TV Brasil, programa “Sem Censura”)e não pararam de pipocar aparições na TV, culminando na tia Fátima (é assim que o Thomaz chama a Fátima Bernardes) em novembro.

Ainda gravei e estou gravando aparições para TV, jornal e internet, mas nem é isso o que me importa.
O que mais me chama a atenção é que estou podendo nem tanto falar de mim… estou falando que um pai pode cuidar de uma criança, mesmo sozinho.

Muitos pais e até mães do país (e de fora também) vem me procurar pedindo ajuda, orientação e apoio na causa da paternidade, da alienação parental e da guarda compartilhada, onde tenho focado minhas publicações no blog.

Fechamos dezembro com a aprovação da Lei da Guarda Compartilhada Automática e vi muitos e muitos pais, mães e avós chorando de alegria, confraternizando comigo e com tantos outros que lutaram por essa valorização dos pais, com uma igualdade parental maior e mais equilibrada.

Acho que para muitos pais também foi um ótimo ano e acho que pude contribuir e solidarizar com tudo isso. Espero poder continuar ampliando valorização da causa e tudo o que ela envolve: o melhor para nossas crianças.

Meu filho está feliz! Eu estou Feliz!

Meu ano de 2014 foi sensacional!
Que esse ano de 2015, que já está a toda, possa ser um ano de serenidade para muitos que lutam pelo melhor para seus filhos.
Grande abraço a todos!
Lizandro C. Chagas – o Pai Solteiro
=]

 

Sobre Lizandro Crus Chagas

Acima de ser um professor, de ser carioca, de ser suburbano, de ser flamenguista, de ser solteiro, de ser geógrafo... eu sou pai. Pai do garoto mais lindo do mundo (qual pai que não mente sobre seu filho?), e também sou pai de um monstro peludo de 40 kg, um labrador chamado Guimba. Professor de Geografia a mais de uma década para os mais variados segmentos, carioca convicto, Flamengo de coração... E é isso. Sou o Pai Solteiro =]

Veja também

Carnaval de um Pai Solteiro

Carnaval de um pai solteiro carioca tem folia, bloco de rua, encontro com amigos e uma saudade imensa do filho que ficou com a mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione a opção desejada para ser notificado sempre que um novo comentário for publicado ou quando houver uma resposta para seu comentário.